Opinião

04/11/2022 Última atualização 06H25
Opinião

Lições da Namíbia

O bilhete mais barato para Luanda tinha uma escala prolongada na Namíbia — precisamente no Aeroporto Internacional Hosea Kutako. Imaginei seis horas sem acesso à internet em condições que favorecem pensamentos misantrópicos — pensar mal de todos os seres humanos.

04/11/2022 Última atualização 06H30
Opinião

O herói e o vilão nas presidenciais brasileiras

As eleições presidenciais de domingo, no Brasil, que ditaram o regresso vitorioso de Lula da Silva ao poder e a derrota de Jair Bolsonaro, reúnem todos os ingredientes de um conto de fadas, apesar da dureza das batalhas travadas pelo ex-Presidente, que, ao conquistar o direito de residir novamente no Palácio da Alvorada, vê restaurado na plenitude, diante de tudo por que passou, o tratamento com sentido de justiça que lhe é devido.

04/11/2022 Última atualização 06H25
Opinião

O apelo do Presidente à máxima contenção na RDC

As relações entre a República Democrática do Congo (RDC) e a República do Rwanda, agravadas recentemente pelas incursões armadas do grupo M-23, que culminaram na ocupação de localidades dentro da RDC, e com a expulsão do embaixador do país vizinho, encontram-se à beira da ruptura.

02/11/2022 Última atualização 06H55
Opinião

Diáspora(s) e literatura (2)

Até que ponto e/ou em que condições os autores angolanos que vivem na diáspora podem ser considerados como “nacionais”, isto é, como estabelecer se eles fazem parte ou não do sistema literário angolano?

02/11/2022 Última atualização 06H55
Opinião

Dia Internacional pelo Fim da Impunidade de Crimes contra Jornalistas

O 2 de Novembro marca o Dia Internacional pelo Fim da Impunidade de Crimes contra Jornalistas.

02/11/2022 Última atualização 06H00
Opinião

O Dia dos Finados

Celebra-se, hoje, em todo o mundo cristão o Dia dos Finados, uma celebração que data desde o século II, era em que alguns cristãos rezavam pelos falecidos quando visitavam os túmulos dos mártires.

01/11/2022 Última atualização 06H10
Opinião

Os nossos bancos

As instituições bancárias e não bancárias representam para as economias de mercado, como a angolana, uma espécie de fonte onde os operadores económicos e comerciais se abastecem para a continuidade do funcionamento da economia no geral. Para isso, é necessário que as referidas entidades, particularizando-se aqui o caso dos bancos comerciais, funcionem satisfazendo significativamente os cidadãos e respeitando as boas práticas universalmente aceites.

01/11/2022 Última atualização 06H05
Opinião

O impacto da tecnologia no processo de emissão de Bilhetes de Identidade

Efectivamente, em Angola, não obstante as melhorias verificadas no processo de emissão de Bilhetes de Identidade (B.I.), subsiste ainda um significativo défice na capacidade de resposta na emissão de B.I. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatísticas, existem mais de 33 milhões de habitantes, distribuídos nas 18 províncias e 164 municípios, sendo que existem mais de 5 milhões de cidadãos não registados, com maior incidência no interior do país.

01/11/2022 Última atualização 06H00
Opinião

O clamor de Nambuangongo

Lembro-me de que, ainda na casa dos seis ou sete anos de idade, ouvia falar de Nambuangongo por parte do meu pai e dos meus tios. Era constante mencionar o nome daquela localidade onde, diziam na altura, os ” irmãos cambutas” travavam uma luta sem quartel contra o exercito colonial português .

31/10/2022 Última atualização 06H10
Opinião

O cancro da mama

Chegou ao fim o ciclo de campanhas de sensibilização e de rastreio do cancro da mama, promovido pela Liga Angolana Contra o Cancro da Mama, embora prevaleçam os ideais, as diligências e passos para o melhor controlo dos contornos das doenças de foro oncológico em geral e a ligada à mama em particular.

31/10/2022 Última atualização 06H05
Opinião

As fake news e a polarização dos debates políticos

Terminaram as eleições do Brasil e pouco importa quem tenha vencido. A imagem que passou para o mundo foi péssima. Quando duas pessoas candidatas ao mais alto cargo de uma nação resolvem insultar-se mutuamente em “frente” a milhões de pessoas em todo o mundo, isso tem efeitos na imagem dos políticos.

31/10/2022 Última atualização 06H00
Opinião

Capital humano e flagelo social

Retomo o discurso da veneranda juíza conselheira e presidente do Tribunal Constitucional para abraçar a ideia de uma Angola que se constitua numa “prazerosa realidade até para o mais humilde dos angolanos”. Sem dúvida, é uma ideia forte que nos deveria perseguir a todos. Lutar para que as nossas populações deixem de viver na indigência deverá ser o drive, como defende o «Eme», no seu Programa Maior.