Opinião

16/09/2021 Última atualização 05H00
Opinião

Resultados de uma visita

A visita do Presidente da República à província do Cuanza- Norte permitiu ao Chefe de Estado conhecer melhor os problemas e apreensões da população local. João Lourenço voltou a Ndalatando quase quatro anos depois de lá ter estado, em 2017, por altura da campanha eleitoral, onde chegou a ser recebido por um banho de multidão.

16/09/2021 Última atualização 05H10
Opinião

Disporem do alheio

As recentes medidas do BNA para atenuar os problemas da falta constante de dinheiro nos multicaixas, reflectida em infindáveis filas, desde manhã cedo, em frente a estabelecimentos bancários, são bem-vindas, mas insuficientes para a gravidade da situação.

15/09/2021 Última atualização 10H09
Opinião

Brasil: amanhã há de ser outro dia?

Claro, responderia La Palisse à pergunta que escolhi para título do artigo de hoje, inspirado na famosa canção. A questão é saber se será melhor ou pior ainda do que já está a situação no maior país de língua portuguesa (e também o segundo país “negro” do mundo, depois da Nigéria), após três anos de governação de um confesso defensor da ditadura militar de 64 no referido país, mas sem a visão nacionalista e desenvolvimentista do regime em questão.

15/09/2021 Última atualização 10H07
Opinião

A urgente necessidade do retorno ao conceito de escola

Para o ensino da leitura e da escrita, destinado a crianças em situação de aprendizagem nos primeiros anos de escolaridade, a principal razão para a substituição do antigo método silábico por métodos globalizantes (a exemplo do método global de frases e de palavras e do método analítico-sintético), reside no facto de a nossa mente não perceber apenas fragmentos mas ser capaz de captar a globalidade. Durante muito tempo acreditou-se que o nosso cérebro existia apenas para pensar, mas a sua função principal é a de garantir, direccionar e regular todo o organismo para a sobrevivência e reprodução e, para tal, adquirir experiências de aprendizagem.

15/09/2021 Última atualização 10H04
Opinião

Dia da Democracia

Celebra-se, hoje, em todo o mundo o Dia Internacional da Democracia, uma efeméride institucionalizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), seguramente, partindo do princípio de que a sua efectivação, pelo menos em termos relativos, viabiliza o desenvolvimento, o respeito pelos direitos humanos e as liberdades fundamentais.

14/09/2021 Última atualização 08H50
Opinião

A formação dos médicos

"A formação permanente é uma componente essencial da gestão do Sistema de Saúde e parte integrante da política de gestão e desenvolvimento de recursos humanos do Ministério da Saúde”, afirmou há dias Sílvia Lutucuta, numa clara alusão de que apenas com a formação contínua estaremos melhor servidos.

14/09/2021 Última atualização 08H50
Opinião

Países mais expostos à crise alimentar

Segundo o Banco Mundial, a crise económica actual representa um atraso de todos os avanços feitos nos últimos cinco anos, no que diz respeito ao combate à pobreza e à segurança alimentar.

14/09/2021 Última atualização 08H50
Opinião

Uma Universidade Agostinho Neto para o futuro

Durante a manhã de ontem, a universidade organizou a cerimónia de abertura das “Jornadas Agostinho Neto”, que se celebrarão até ao dia 28 de Setembro: celebrar a vida, a obra, a trajectória política e intelectual do seu patrono é objectivo principal.

13/09/2021 Última atualização 10H09
Opinião

As marcas do Cuito

Na última semana, por razões profissionais, tive uma breve passagem pela cidade do Cuito.

13/09/2021 Última atualização 10H03
Opinião

É muito cedo para vitórias antecipadas

Em Agosto de 2022 haverá apenas um vencedor: ou MPLA ou a UNITA.

13/09/2021 Última atualização 10H00
Opinião

O regresso às trevas

O exercício das liberdades, direitos e garantias fundamentais devem envolver, sobretudo, valores como a tolerância, o respeito, a educação, entre outros, ao lado das exigências legais que radicam na dupla e inseparável realidade ligada a direitos e deveres.

12/09/2021 Última atualização 07H50
Opinião

O preço e o peso do obscuro

Ana. Ficamos apenas pelo primeiro nome da mulher que assumiu ter andado “em casas escuras”, mas responsabilizando a mãe de a ter obrigado a ir num lugar onde o homem renega o poder do seu Criador, na esperança de rapidamente ver resolvidos os seus problemas existenciais.