Regiões

Zaire: Magistrado pede criação de mais salas de julgamento

O juiz presidente do Tribunal da Comarca de Mbanza Kongo, província do Zaire, Alberto da Silva Coxe, pediu, esta segunda-feira, a criação de mais salas de julgamento nos municípios do Nzeto e Cuimba.

04/10/2022  Última atualização 10H22
© Fotografia por: DR

Segundo a Angop, o magistrado fez esse pedido durante um encontro que o governador provincial, Adriano Mendes de Carvalho, teve com os membros dos órgãos da administração da Justiça na região para aferir a real situação do trabalho que desenvolvem a nível dos seis municípios da região.

Alberto Coxe manifestou a necessidade de se aproximar os serviços de justiça às populações residentes no interior da província para uma tramitação mais célere dos processos-crime.

"Enquanto se aguarda a abertura das comarcas do Nzeto e Cuimba, entendemos que seria viável se abríssemos uma sala de competências lá e destacarmos juízes para sessões de julgamentos permanentes”, defendeu.

O juiz presidente do Tribunal da Comarca de Mbanza Kongo disse acreditar que essa medida possibilitaria a elevação da cultura jurídica nos cidadãos.

Outras preocupações apontadas pelo magistrado estão ligadas à delinquência juvenil, pelo que defende a instalação urgente de um centro de reeducação de menores na região.

Neste seu primeiro encontro com os órgãos locais que intervêm na administração da Justiça na província do Zaire, o novo governador pediu uma maior aproximação dos serviços de Justiça aos cidadãos.

Adriano Mendes de Carvalho prometeu engajamento para a melhoria das condições de trabalho dos profissionais que velam pela Justiça na província.

Na sua primeira semana de trabalho, o governador do Zaire desdobra-se em encontros de auscultação com diferentes franjas da sociedade em Mbanza Kongo, com o objectivo de cumprir o lema do novo Executivo: "Trabalhar mais e comunicar melhor”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões