Regiões

Zaire distribui 345.809 mosquiteiros impregnados

Kayila Silvina | Mbanza Kongo

Jornalista

Um total de 345.809 mosquiteiros impregnados com insecticida de longa duração foi, de Abril a Junho do corrente ano, distribuído em seis municípios da província do Zaire, no âmbito da estratégia do Ministério da Saúde que visa reduzir as mortes causadas pela malária.

29/07/2022  Última atualização 15H23
Distribuição de mosquiteiros © Fotografia por: DR
A distribuição de mosquiteiros, promovida pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Serviço Internacional para a População, com a sigla em inglês (PSI), vai abranger todo o país, principalmente nas áreas onde mais se registam casos de malária.

O coordenador da campanha de distribuição de mosquiteiros da PSI no Zaire, Pio Molossande, que não avançou dados estatísticos da doença, disse que o Ministério da Saúde está preocupado com o aumento do número de casos de mortes por malária e com as enchentes de pacientes com problemas relacionados em unidades sanitárias do país.

"A nível do país, verificamos muitos casos de pacientes com problemas de malária, entre crianças e adultos, daí o Ministério da Saúde ter gizado um programa de distribuição de mosquiteiros. Aconselhamos a população a fazer o uso correcto dos mosquiteiros, para evitar a propagação da doença nas comunidades”, disse.

De acordo com Pio Molossande, na primeira fase, que terminou em Junho, foram distribuídos 132.850 mosquiteiros impregnados nos municípios do Soyo, Mbanza Congo, Kuimba, Nzeto, Tomboco e Nóqui.

Pio Molossande avançou o mês de Setembro como o período previsto para o arranque da segunda fase da campanha de distribuição de mosquiteiros, que vai ser assegurada por 331 activistas e 30 supervisores.

"O processo de cadastramento das famílias continua, para que, no mês de Setembro, sejam distribuídos e sensibilizados os beneficiários sobre a importância do uso correcto do mosquiteiro, para a prevenção da malária. Aconselhamos a quem não for contemplado no sentido de manter a calma, pois a distribuição vai abranger a população de todas as localidade da província do Zaire”, acrescentou.

Aproveitou a ocasião para apelar à população já contemplada no sentido de evitar usar o mosquiteiro para actividade de pesca ou para proteger encomendas que vão para a capital do país, Luanda.

Pio Molossande garantiu que a distribuição de mosquiteiros impregnados, através da ONG PSI, vai ser retomada dentro de quatro anos, com vista a evitar a propagação da doença, que causa a morte de muitas pessoas.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões