Regiões

Zaire: Detidos dois funcionários por crimes de peculato

A Procuradoria-Geral da República decretou esta quarta-feira (15) a prisão preventiva a dois funcionários públicos, em Mbanza Congo, província do Zaire, por supostamente terem cometido crimes de peculato, associação criminosa e falsidade informática, que resultaram na defraudação de mais de 70 milhões de Kwanzas aos cofres públicos.

15/12/2021  Última atualização 23H42
© Fotografia por: Garcia Mayatoko | Edições Novembro | Mbanza Congo

De acordo com a porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC), inspector-chefe Suzana Sebastião, os crimes que resultaram na detenção dos implicados, cujos nomes não foram revelados, foram cometidos no período compreendido entre 2011 à 2015, numa altura em que ambos encontravam vinculados à Direcção provincial da Saúde do Zaire.

Na altura, avançou, o primeiro ocupava o cargo de chefe de Recursos Humanos do hospital municipal do Soyo, tendo em 2020 passado à Direcção provincial da Educação do Zaire, onde comandava um dos departamentos, ao passo que, o segundo ocupava as funções de chefe de Recursos Humanos de Saúde no Zaire.


Jaquelino Figueiredo e Garcia Mayatoko | Mbanza Kongo

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões