Mundo

Yoweri Museveni : “Quero dizer aos professores que o dinheiro não é obtido com bruxaria”

O presidente ugandês, Yoweri Museveni, avisou na sexta-feira, 02, os professores para pararem de o pressionar quanto ao aumento salarial para os professores de artes.

04/12/2022  Última atualização 13H45
Presidente ugandês, Yoweri Museveni © Fotografia por: DR
Musoveni que fez estas declarações durante a celebração adiada do Dia dos Professores, na região do Kololo, Kampala, disse que o dinheiro foi dividido com base nas prioridades do governo.

"Quando se trata de gastos, devemos priorizar os nossos gastos. Então, quando você vem com demandas inúteis dizer que queremos isso já para amanhã, então você é o inimigo do progresso”, disse o Presidente ugandês.

Acrescentando mais à frente, disse que  "quero dizer aos professores que o dinheiro não é obtido com bruxaria. O dinheiro é obtido com muito trabalho e suor. Eles (professores) devem parar com essa indisciplina de me colocar sob pressão. Não concordamos que ninguém nos engane... Não permitirei ameaças irrealistas da (vossa) parte. Você não pode dizer que queremos nosso dinheiro amanhã. E se não o tivermos? Você deveria ser educado e desistir de vir aqui para me dar longas palestras”, rematou.

Yoweri Museveni, afirmou que, embora reconheça a importância de todos os professores, ele começou com os cientistas por causa de sua importância no desenvolvimento do país.

O Presidente ugandês respondia assim às exigências do Secretário-Geral do Sindicato Nacional dos Professores do Uganda (Unatu), Filbert Baguma, que exigiu que o governo aumente os salários dos professores de Artes nas escolas primárias e secundárias de todo o país no ano financeiro de 2022/2023.

"Embora apoiamos o grande plano que o governo tem para os cientistas, isso não elimina o facto de que um aumento de 300% para algumas pessoas e zero para outras é injusto”, disse Baguma.

O Secretário-Geral do Sindicato dos Professores avançou que há desunião entre os professores de Ciências e Artes das mesmas escolas e isso afectou o trabalho em equipa.

O dirigente sindical instou igualmente o governo ugandês a realizar uma pesquisa sobre como as disparidades no aumento salarial têm impacto negativo no desempenho dos professores nas escolas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo