Desporto

Xavi revela razões de recusar convite

O técnico Xavi Hernández comanda o Barcelona desde o final de 2021, clube onde é ídolo. No entanto, o espanhol teve oportunidade para seguir outros rumos e dirigir a selecção brasileira, tema sobre o qual falou inclusive na sua apresentação no Barça, no fim do ano passado. Ontem, porém, revelou em entrevista à ESPN os motivos que o fizeram recusar o convite.

27/11/2022  Última atualização 09H54
© Fotografia por: DR

O convite da CBF dava-se nos seguintes moldes: primeiramente, Xavi faria parte da comissão técnica como auxiliar de Tite e, posteriormente, após a Copa do Mundo do Qatar, assumiria o cargo principal.

"Foi uma oportunidade através do presidente da CBF (na época, Rogério Caboclo). Eles foram para o Qatar e falaram comigo para que fizesse parte do estafe de Tite. Mas eu queria ser treinador, não auxiliar. A minha vontade era ser treinador. Seria uma oportunidade tremenda, fazer história e ser o primeiro europeu a trabalhar na selecção do Brasil. Mas, naquele momento, não aconteceu. Eu queria ser técnico do Barcelona, era o meu sonho e aqui estou”, declarou.

Xavi ainda foi questionado se cogitaria a possibilidade de treinar o Brasil no futuro. Ele foi contratado pelo Barcelona após uma passagem vitoriosa pelo Al Sadd, do Qatar, no qual foi multicampeão com sete títulos conquistados.

"Nunca se sabe. Seria uma oportunidade espectacular, mas a minha intenção era assumir o Barcelona. Nunca se sabe do futuro, estou a trabalhar duro e não dá para se descartar nada”, disse.

A selecção brasileira passará por uma mudança no comando técnico após o Mundial do Qatar, visto que Tite já avisou que não vai permanecer na função após disputar o torneio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto