Regiões

Vítimas da seca recebem apoio

Nicolau Vasco|Menongue

Jornalista

Mais de cinquenta toneladas de bens alimentares, disponibilizadas pelo Executivo, foram entregues ao Governo do Cuando Cubango, para apoiar acima de 12 mil pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, nos municípios limítrofes com as Repúblicas da Zâmbia e da Namíbia.

06/04/2022  Última atualização 08H15
Dois camiões com contentores de 40 pês cada chegaram sábado à cidade de Menongue © Fotografia por: Nicolau Vasco | Edições Novembeo

Arroz, fuba de milho, massa alimentar, feijão, açúcar e óleo vegetal constam entre os produtos entregues domingo, que foram transportados por dois camiões com contentores de 40 pés cada, provenientes da capital do país.

A vice-governadora para o Sector Político, Social e Económico, Adélia Samuel, disse que os produtos surgem na sequência de um memorando que o Governo do Cuando Cubango remeteu aquando da visita, no mês passado, do Presidente da República, João Lourenço, à cidade de Menongue.

Sublinhou que foi necessário expor esta preocupação ao Presidente da República, porque o Governo do Cuando Cubango não tem capacidade financeira para acudir situações que carecem de somas avultadas, como o apoio às vítimas da seca.

Adélia Samuel afirmou que os produtos, sobretudo da cesta básica, vão ser entregues a pessoas em situação de vulnerabilidade catalogadas nos municípios do Rivungo, Dirico, Calay e Cuangar, limítrofes com as Repúblicas da Zâmbia e da Namíbia e que foram severamente afectados pela seca e praga de gafanhotos.    

Segundo a vice-governadora trabalha-se, a nível das administrações municipais e comunais, para se determinar o número real dos afectados na província do Cuando Cubango, que, tal como Huíla e Cunene, durante dois anos foi assolada pela seca e pela praga de gafanhotos, tendo o Governo angolano e parceiros nacionais e internacionais fornecido milhares de toneladas de bens alimentares para apoiá-los.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões