Regiões

Vítimas da estiagem beneficiam de apoio

Maximiano Filipe | Benguela

Jornalista

Mais de trezentas pessoas que abandonaram várias comunas da província da Huíla em direcção ao município do Cubal (Benguela), à procura de melhores condições de vida, estão a ser apoiadas pela Administração Municipal.

14/09/2021  Última atualização 08H50
Além de comida e vestuário estão a ser entregues outros bens © Fotografia por: Mota Ambrósio | Edições Novembro
Quem o diz é o administrador municipal do Cubal, Paulino Banja, acrescentando que, desde o final do mês de Agosto, o município regista o aparecimento de muitos cidadãos, provenientes de certas localidades da Huíla, alegando a falta de condições sociais, devido à estiagem que assolou aquela região.

"Por meio da área de assistência social, afecta à administração, temos garantido algum apoio alimentar, assim como vestuário e outros bens", disse o administrador.  
O Jornal de Angola apurou que muitos cidadãos que estão a imigrar para o Cubal possuem idade compreendida entre 17 e 42 anos e algumas, sobretudo jovens, dos 19 aos 23 anos, estão em direcção ao Dombe Grande, no município da Baia-Farta, à procura de emprego, em fazendas agrícolas e no sector pesqueiro. De igual modo, constata-se o aumento de crianças, sobretudo em idade escolar, nas ruas de Benguela, facto que está a preocupar as autoridades.

Perante este quadro, o Governo de Benguela traçou um plano estratégico, para preservar a integridade física das famílias, segundo uma nota de imprensa.
Na nota lê-se que, no intuito de combater o fenómeno crianças de e na rua, o Governo de Benguela traçou estratégias para inseri-las em programas que visam melhorar a sua condição de vida e de suas famílias. Para a materialização imediata do programa, o Governo local solicita a contribuição de todas as forças vivas da sociedade.

Os interessados a contribuir com sugestões, segundo a nota do Governo Provincial de Benguela, podem mandar um email pelo seguinte endereço electrónico: gg:gp@benguela.gov.ao.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões