Cultura

Violência doméstica examinada em peça

Roque Silva

Jornalista

A violência doméstica é o tema do espectáculo de teatro “Inverso - Quando a mulher vira homem”, que estreia hoje, às 20h00, no auditório da Escola Nzinga Mbande, em Luanda, numa exibição da Companhia Horizonte Njinga Mbande.

26/05/2022  Última atualização 09H05
Colectivo apresenta a terceira estreia do ano © Fotografia por: DR

A peça, feita no género comédia, da autoria de Adelino Caracol, que também é o encenador, volta a ser exibida amanhã, às 20h00, no mesmo local, assim como no sábado e domingo, em duas sessões, uma às 19h00 e outra às 21h15.

"Inverso - Quando a mulher vira homem”, aborda, entre outros temas, questões abrangentes e transversais sobre a problemática dos relacionamentos conjugais e a violência doméstica, mas nos casos em que as vítimas são os homens.

A peça, com a duração de 1h15, analisa, ainda, questões como o relacionamento abusivo, em especial das mulheres sobre os homens, com realce aos casos que a parceira é económica e socialmente melhor posicionada.

O encenador do espectáculo disse, esta terça-feira, ao Jornal de Angola, que a ideia da criação da peça surgiu num dos sermões de domingo, em cultos de várias igrejas. Com a peça, explicou, pretende promover uma profunda análise e discussão sobre a violência doméstica.

O espectáculo, a terceira estreia do grupo este ano, conta no elenco com os actores David Enoque, José Galiano, Rafaela Giovetty, Catarina André, Joana Virgínia, Orlanda Tavares e Délcio Rodrigues. O colectivo estreou ainda, este ano, as peças "Traições” e "Domador de Mulher”.

Fundado a 8 de Outubro de 1986 pelos actores Adelino Caracol e Ezequiel Issenguele, a companhia está entre as mais populares do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura