Política

Vice-Presidente da República apela à boa gestão dos recursos

Garrido Fragoso

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, apelou, esta terça-feira, quando empossava os membros do seu Gabinete, a observarem uma gestão parcimoniosa dos recursos à disposição da instituição e a consolidarem o compromisso com os valores da boa administração.

28/09/2022  Última atualização 08H18
Esperança da Costa quer quadros alinhados com a Constituição da República, as leis e as normas vigentes na instituição © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Acrescentou, a propósito, que a gestão eficiente e o compromisso com a boa administração são alguns dos pilares que vão nortear o seu desempenho enquanto auxiliar do Titular do Poder Executivo. Esperança da Costa é a primeira mulher a exercer as funções de Vice-Presidente da República.

"No exercício das funções em que são investidos, peço-vos que firmem um verdadeiro compromisso com os valores da boa administração”, apelou a Vice-Presidente da República aos recém-empossados, deixando vincada a linha de orientação político-administrativa.

Iniciaram funções, a directora do Gabinete, Claudete Miguel do Sacramento e Sousa, os assessores Jurídico, Económico e Social, designadamente Domingos  de Alegria Econgo, António Manuel Moisés Pinto e Elsa Maria Bárber Dias dos Santos do Espírito Santo, o director do Cerimonial, Faustino Simão, e os consultores Marcelino Joel Cerca Pinto, Gabriel Luís Miguel e Joffrana Dynamene Xavier de OLiveira.

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, referiu-se à necessidade do uso correcto dos recursos financeiros, colocados à disposição da instituição, pedindo aos membros do seu Gabinete para agirem com equilíbrio e ponderação na utilização dos mesmos. Alertou, assim, para os desafios comuns e o longo caminho a percorrer, com vista a resolução dos problemas sociais dos cidadãos.

Aos quadros, Esperança da Costa pediu respeito à Constituição da República, às leis e normas vigentes, às relações interpessoais e profissionais, como forma de garantir a excelência e qualidade da produtividade no local de trabalho, antevendo os compromissos desafiantes do Executivo.

Para  a Vice-Presidente da República, a eficiência, o rigor e o elevado sentido de missão devem constituir uma "referência obrigatória no trabalho dos assessores, directores e consultores do  Gabinete”, tendo como base a ética, o respeito e o cumprimento das obrigações dentro dos prazos.

Esperança da Costa foi eleita Vice-Presidente da República nas Eleições  Gerais de 24 de Agosto, que elegeu, também, o Presidente da República, João Lourenço, após a vitória do MPLA, com 3.209.429 votos.

A cerimónia de tomada de posse, presidida pela Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, foi testemunhada pelas ministras da Educação, Luísa Grilo, do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo e do Ambiente,  Ana Paula de Carvalho.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política