Sociedade

"Verdadeiros heróis" assinalam dia

A capacidade de adaptação dos trabalhadores da saúde, considerados “verdadeiros heróis” em período de resistência, resiliência e humanismo, foi enaltecido este sábado (25) pela ministra Sílvia Lutucuta.

25/09/2021  Última atualização 16H58
Trabalhadores da saúde comprometidos em melhorar serviços © Fotografia por: DR

Em mensagem alusiva ao 25 de Setembro, Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico Américo Boavida, a governante destacou também a solidariedade e competência dos profissionais do sector.

De acordo com Sílvia Lutucuta, as celebrações deste ano acontecem numa altura em que se vive "o maior desafio” da vida humana, pois a "covid-19 está a afectar, severamente, as famílias, a sociedade e a economia angolana”.

A ministra da Saúde admitiu que "a transmissão da covid-19 só será efectivamente  controlada  com  a  participação  activa, organizada e sustentada de  toda  a  sociedade  e das famílias,  visando  reduzir  o risco  de  propagação  da  doença,  contando  para  o  efeito  com aqueles que se encontram na linha da frente”.

Destacou-os pela resiliência, comunhão de propósitos e sentido  humanitário  com  que  revestem  a prestação dos  serviços e justificam o  lema destas comemorações: "Trabalhadores  de  saúde  capacitados, comprometidos e motivados salvam  vidas”.

Reconheceu o papel vital desempenhado pelos trabalhadores da saúde para assegurar sistema sanitário funcional e salvar vidas, realçando os constrangimentos e desafios no ambiente de alta exposição ao risco, em que dia e noite dão o melhor para tratar de quem precisa, tantas vezes privados das suas famílias.

Apesar disso, prosseguiu Lutucuta, é notável a forma como se dedicam, "com orgulho e empenho, para aliviar o sofrimento dos pacientes e manter o bem-estar da população, numa manifestação de amor ao próximo e patriotismo, legado que as gerações vindouras  seguramente tornarão perene”.

Nesta jornada de reflexão, exprimiu o  "mais profundo respeito e reconhecimento aos trabalhadores falecidos e às famílias enlutadas, aos atingidos pela doença, sofrem, mas evidenciam notável resiliência e  àqueles que se mantêm firmes face ao risco”.

Sílvia Lutucuta reafirmou os desafios para que a prestação dos serviços de saúde humanizados não sejam  afectados na qualidade e dimensão, de modo que se inspirem e mantenham as novas energias na prossecução do objectivo fundamental de salvar vidas.   

Disse ainda que o processo de vacinação contra a covid-19 dá uma renovada confiança para apoiar o esforço nacional de debelar a pandemia e iniciar-se "recuperação  social e económica sustentada, capaz de garantir às  novas gerações um país mais justo, mais próspero e mais moderno”.

Enfatizou a importância da implementação pelas unidades sanitárias e instituições das medidas para melhorar a segurança dos trabalhadores e das pessoas que procuram os serviços, destacando àquelas promotoras da tolerância zero à violência contra profissionais de saúde e do bem-estar psicológico.

Sílvia Lutucuta reafirmou o compromisso do Governo na melhoria das condições de trabalho, da segurança e na valorização dos trabalhadores da saúde em todos os lugares.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade