Opinião

Vendedores nas pedonais

O número de vendedores ambulantes que decidiram vender na via publica e que estão a comercializar os seus produtos em pedonais na Estrada de Catete, na Vila de Viana, em Luanda, tem aumentado.

26/07/2019  Última atualização 07H19

Cresce a cada dia que passa o número de vendedores que decidiram abandonar a zunga e optaram por comercializar os seus produtos nas pedonais. Os vendedores que decidiram vandalizar a via pública e optaram por colocar as suas bancadas improvisadas para comercializar os seus produtos nas pontes, em passeios e no asfalto, estão a dificultar a circulação de pessoas. Trata-se principalmente das pedonais da Estrada de Catete para Viana, a partir dos Congoleses, passando pela FTU, Supermercado Shoprite, Barre, Estalagem, Alimenta Angola, até à Ponte Amarela da Vila da Viana. Os vendedores que recorrem às pedonais não querem obedecer às normas e apelos feitos pelas autoridades do Governo da Província de Luanda para a cessação de comércio em locais públicos não apropriados.
Talita André | Zango III


Nova frota de transportes
Escrevo neste espaço do Jornal de Angola, com uma grande satisfação. Esta semana, quando cheguei à Vila de Viana, vi um grupo de jovens a fazerem entrevistas e a tirarem apontamentos num bloco de notas. Depois perguntei a um dos jovens identificado por Jorge Alves, estudante do primeiro ano de Direito da Universidade Católica o que se passava e este disse-me que a província de Luanda vai este ano contar com um novo serviço de transportes públicos para as rotas Vila de Viana - Baixa de Luanda. Esta frota de transportes públicos prevê operar em Luanda com maior número de autocarros não definidos. Adiantou o jovem que a cidade de Luanda está com défice de transportes. o projecto destina-se a ajudar a sociedade luandense a reduzir custos, já que nem todos podem suportar os preços dos táxis. Também vai poder empregar muitos jovens. Os autocarros vão operar em várias rotas da cidade de Luanda. A tarifa da corrida por rota vai custar entre 50 e 30 kwanzas. Segundo um jovem, o objectivo é facilitar a mobilidade de trabalhadores e estudantes.
Domingos Pedro | Zango II

 

Iluminação pública
É urgente que se melhore a iluminação pública em muitas vias de Luanda. Luanda hoje tem muitos bairros com muitos habitantes. É preciso tratar da segurança pública das pessoas. Os bandidos aproveitam-se da escuridão para cometerem diversos crimes. A iluminação pública pode inibir os criminosos de cometimento de crimes. A iluminação pública pode também contribuir para evitar acidentes de viação. Muitos acidentes que ocorrem em várias artérias da capital se devem à falta de iluminação. Devemos nos habituar a combater as causas dos problemas com oportunidade. Não devemos deixar que os problemas ocorram quando podemos preveni-los. E quando se trata de acidentes de viação são vidas humanas que estão em risco.
Hermínia Pinto | Camama


Solidariedade com carentes
Penso que é preciso criar uma rede de solidariedade com as pessoas que estão na pobreza extrema. Há pessoas no país que nada têm para comer diariamente. Que a sociedade se organize para criar um serviço de distribuição de alimentação quente a pessoas carentes. Há crianças e adultos que passam fome.
Lourdes joão
Samba

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião