Sociedade

Vandalismos aumentam no Huambo

A danificação de pelo menos 100 postos de iluminação e sistema de abastecimento de água e jardins, entre outros equipamentos sociais, protagonizadas por indivíduos não identificados, está a preocupar a Administração Municipal do Huambo.

12/08/2020  Última atualização 22H51
DR

O administrador municipal do Huambo, Joca Figueiredo, disse que as acções de vandalização têm sido mais recorrentes no casco urbano e bairros periféricos e considera serem “práticas de má-fé”, com objectivos inconfessos, para desacreditar todo o trabalho realizado pelas autoridades locais.

Joca Figueiredo lamentou a situação, salientado que a vandalização de bens públicos é um “atentado à sociedade, tendo garantido responsabilizar criminalmente os indivíduos envolvidos, sublinhando estar a trabalhar com o Serviço de Investigação Criminal (SIC), para prender os suspeitos.

Recentemente, elementos não identificados retiraram no bairro São Frederico, arredores da cidade, os sistemas de repuxos de água, torneiras de rega, cabos eléctricos, disjuntores e bombas de água, além de destruírem as placas de sinalização de trânsito.

"A falta de consciencialização dos cidadãos, sobre a necessidade de conservação de bens e serviços colocados à sua disposição, associada à débil educação, está na base da vandalização dos bens públicos", disse o administrador municipal do Huambo, realçando ser "imperioso fomentar o trabalho de sensibilização junto da população".

Para o responsável, a população deve enveredar pela cultura da denúncia, a fim de desencorajar acções do género, que geram enormes prejuízos financeiros aos cofres do Estado, tiram a beleza e imagem da cidade. 

O sociólogo Américo Samukuene, considera a vandalização de bens público um indicador de desordem social, que tem como consequência o retardamento do desenvolvimento do país, pelo que, defende a cultura de denúncias por parte dos munícipes, por forma a se estagnar estas práticas indecorosas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade