Economia

Vandalismo trava reabertura de cabines telefónicas públicas

Actos de vandalismo estão a travar a reestruturação e reabertura de cabines telefónicas públicas no país, que constam do portfólio de serviços da Angola Telecom, disse ontem, em Luanda, o presidente dessa instituição pública de telecomunicações, Adilson dos Santos.

29/07/2020  Última atualização 13H08
DR


“Angola não conta com muitas cabines telefónicas públicas, em consequência de actos de vandalismo”, informou numa conferência de imprensa Adilson dos Santos. O presidente do Conselho de Administração da Angola Telecom, explicou que as cabines telefónicas públicas “sofrem de um problema, que é o vandalismo”.

“Todas as vezes que temos uma cabine pública, se não for num lugar minimamente protegido, ela é vandalizada”, continuou. A empresa continua a prestar esse serviço público, mas o responsável sublinhou que o mesmo “é impactado pelas cabines públicas por restaurar”.
Sem avançar o número actual de cabinas públicas em funcionamento, Adilson dos Santos referiu que a empresa continua a receber pedidos de instituições, para a instalação de cabinas telefónicas públicas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia