Regiões

Vandalismo na conduta priva Ondjiva de água

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Jornalista

Actos de vandalismo protagonizados por populares não identificados na conduta de água que liga Xangongo à Ondjiva, a partir do rio Cunene, na província com o mesmo nome, causou, nos últimos três dias, enorme prejuízos económicos à Empresa de Água e Saneamento do Cunene (EASC).

21/09/2022  Última atualização 09H43
© Fotografia por: DR

Segundo o administrador para a Área Técnica da EASC, Evangelista Kamaty, perto de 200 mil pessoas residentes na cidade de Ondjiva ficaram privadas de água durante quatro dias, em consequência da vandalização da conduta que causou desperdício de cerca de 12 mil metros cúbicos de água e um prejuízo estimado em mais de um milhão e 800 mil kwanzas.

Evangelista Kamaty disse que os actos constantes de vandalismo da conduta estão a causar enorme prejuízo à empresa na reposição dos materiais, com maior incidência nas localidades de Oshakati e Bulunganga, comuna da Môngua.

A vandalização, referiu, é uma prática frequente em época seca, devido à ausência ou escassez de águas nas chamas, o que obriga populares a recorrem às caixas de regulação para o líquido escorrer ao chão para o consumo humano e dos seus animais. 

O responsável pela Área Técnica da EASC disse que, além do vandalismo, há também o registo de casos de cidadãos que acarretam água a partir das caixas de regulação de pressão da conduta, provocando enormes perdas de líquido ao longo do percurso.

Sublinhou que os técnicos da empresa tudo estão a fazer para que seja reposto o fornecimento de água à cidade de Ondjiva e outras localidades, ainda dentro das próximas horas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões