Sociedade

Vacinados 7 por cento da população

Edivaldo Cristóvão

Jornalista

Até agora, Angola já recebeu mais de dez milhões de vacinas por via de doações e compras pelo Executivo e, até ao momento, foram administradas mais de seis milhões de doses, tendo alcançado já 7 por cento da população.

12/10/2021  Última atualização 11H33
© Fotografia por: DR
De acordo com o Boletim Epidemiológico, as vacinas ministradas no país são as da AstraZeneca, Pfizer, Janssen, Sputnik e  Sinopharm.

O número de vacinas administradas contra a Covid-19 é fruto de pacotes comprados pelo Executivo e doações da iniciativa Covax, em parceria com a Gavi, CEPI e OMS, que visa assegurar a distribuição equitativa em todo o mundo.

Do total de 6.419. 534  doses de vacinas administradas no país, 83.113 cidadãos completaram as duas doses. Com a AstraZeneca, foram imunizadas 10.574 pessoas; 39 com a Janssen (Johnson & Jonhson), em dose única; 5.307 com a Pfizer; 895 com Sinopharm e 1.353 com a Sputnik V.

Para garantir o acesso seguro e equitativo às vacinas da Covid-19, bem como o sucesso da campanha de vacinação, as autoridades sanitárias desenvolveram, com o apoio dos seus parceiros, nomeadamente a OMS, o UNICEF e a Gavi, um Plano Nacional de Vacinação e Distribuição, dando prioridade a grupos alvos.

O plano permitiu o reforço das infra-estruturas para a vacinação e a cadeia de frio, a formação de vacinadores, a gestão contínua da desinformação, a criação de um sistema de registo electrónico da vacinação, assim como a criação de centros de vacinação de alto rendimento.

O mecanismo Covax é coliderado pela Gavi (Aliança Global para a Vacina e Imunização), OMS (Organização Mundial de Saúde) e CEPI (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), que trabalha em parceria com o UNICEF, bem como com o Banco Mundial, organizações da sociedade civil e fabricantes.

A Covax faz parte do Acelerador de Acesso às Ferramentas da Covid-19, uma colaboração global inovadora, para acelerar o desenvolvimento, produção e acesso equitativo aos meios de diagnóstico, tratamentos e vacinas.
Para facilitar o processo e diminuir as enchentes nos postos de vacinação, as autoridades abriram mais locais de atendimento e recomendam que os cidadãos façam antes o cadastramemto, por via Internet.

Nas últimas semanas, a Comissão Multissectorial abriu postos de vacinação em quase todos os municípios de Luanda, sendo que a intenção é pôr à disposição 50 locais.

A Comissão Multissectorial pretende descentralizar cada vez mais o processo de vacinação, fixando um posto em cada administração, para que todos tenham acesso.

As autoridades sanitárias alertam que apesar das pessoas terem sido administradas com as vacinas, devem sempre reforçar as medidas de prevenção, mantendo o distanciamento na via pública, uso da máscara, lavagem constante das mãos com água e sabão ou o uso do álcool gel.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade