Política

Vacinação ajuda retoma da economia

Com a abertura gradual das fronteiras, o grupo de embaixadores da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) na Alemanha defendeu esta quinta-feira, em Berlim, a vacinação massiva contra a covid-19 para permitir a retoma da economia.

14/10/2021  Última atualização 20H18
Embaixadora Balbina da Silva foi a anfitriã da reunião do grupo SADC © Fotografia por: CEDIDA

O Jornal de Angola soube que, durante a reunião periódica realizada na Embaixada de Angola, na capital germânica, foram abordadas questões capazes de impactar as Nações da África Austral a partir da principal economia europeia e analisaram a evoluição da pandemia na região.

Segundo os diplomatas, aos poucos, a SADC vai se abrindo, factor que ajuda as economias desses países a iniciarem o caminho da retoma, até porque Botswana, Lesotho, Zimbábwe, Namíbia, dentre outros, têm parte do orçamento ancorado nas receitas do turismo.

Uma vacinação em grande escala reforçaria a protecção das pessoas, por isso representantes do Botswana e Lesotho consideraram fundamentais as doações feitas pela Alemanha e que permitiram atender mais de 70% da população.

A propósito dos assuntos debatidos na reunião, a embaixadora de Angola, Balbina da Silva, reiterou algumas informações constantes do Decreto Presidencial em que se prevê a limitação da mobilidade de cidadãos sem certificados de vacinação.

Por seu turno, o decano do grupo, o embaixador Michael Barth Kamphambe Nkhoma (Malawi), disse que acredita que está a ser uma tendência universal compreensível a implementação de regras para travar a propagação da covid-19 pelo mundo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política