Mundo

USA: Kamala Harris defende proibição de armas de fogo

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, apelou no sábado à proibição de armas de assalto no país, após o tiroteio em que morreram esta semana 19 crianças e dois professores, numa escola em Uvalde, no Texas.

29/05/2022  Última atualização 11H13
© Fotografia por: DR
Kamala Harris fez aquele apelo em declarações à imprensa, depois do funeral de uma das vítimas de outro tiroteio nos EUA, que ocorreu em 14 de Maio em Buffalo (estado de Nova Iorque) levado a cabo por um supremacista branco num supermercado numa área de maioria negra.

"Sabemos o que funciona para resolver isso e a solução inclui a proibição de armas de assalto", disse a vice-presidente dos EUA.

Kamala Harris destacou que as armas de assalto foram projectadas para matar muitos seres humanos muito rapidamente e são armas de guerra "que não têm lugar na sociedade civil".

Poucas horas antes, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tinha garantido que, embora a tragédia não possa ser "ilegalizada", é possível trabalhar para tornar os EUA mais seguros.

Num discurso na Universidade de Delaware, Biden garantiu que o país pode fazer "de uma vez por todas" o que precisa ser feito "para proteger a vida" dos norte-americanos, numa referência implícita a um aumento do controle sobre armas de fogo, cuja posse é um direito constitucional nos EUA.

"Diante de uma força tão destrutiva, devemos permanecer fortes. Peço a todos os americanos que deem as mãos e sejam ouvidos para fazer desta nação o que ela pode e deve ser", afirmou o Presidente.

Depois de Salvador Ramos, de 18 anos, ter entrado numa escola em Uvalde (Texas) armado, na última terça-feira, e ter matado 19 crianças (a maioria de 10 anos) e dois professores, ressurgiu com força o debate sobre o controle de armas no país.

Os políticos democratas geralmente apoiam medidas que restringem o acesso a armas, enquanto os republicanos e o poderoso 'lobby' da National Rifle Association opõem-se às mesmas.

Biden viajará hoje para Uvalde, onde deverá encontrar-se com as famílias das vítimas do tiroteio na escola de Uvalde.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo