Política

UNITA realiza XIII congresso até 04 Dezembro

André Sibi

Jornalista

A primeira reunião extraordinária da Comissão Política da UNITA convocou, para o dia 4 de Dezembro, o XIII Congresso Ordinário, para a eleição do sucessor do actual presidente, Isaías Samakuva.

21/10/2021  Última atualização 08H05
Isaías Samakuva © Fotografia por: DR
O congresso tinha sido realizado em Novembro de 2019, mas o Tribunal Constitucional considerou-o "sem efeitos", "por violação da Constituição, da Lei e dos Estatutos". No essencial estava o facto de, à data do conclave, o candidato Adalberto Costa Júnior, então com dupla nacionalidade, não ter apresentado, tempestivamente, um comprovativo sobre a perda da nacionalidade portuguesa.
 Os participantes à reunião da Comissão Política concluíram que o acórdão nº 700/2021 do Tribunal Constitucional "é político e encerra uma armadilha política para se alcançar um objectivo político, o de dividir a UNITA, travar o amplo movimento social para a mudança e inviabilizar a alternância do poder". 

 No comunicado final, lido por Clarice Caputo, o órgão deliberativo da UNITA nos intervalos entre congressos considera haver "retrocesso do Estado de Direito e Democrático em Angola" e acusou o MPLA de "sequestro das instituições da República, por intermédio dos serviços secretos e dos gabinetes de acção psicológica".  

 A UNITA diz ter tomado "boa nota" e se solidarizado com a posição tomada pela Conferência Episcopal de Angola e São Tomé(CEAST), na última plenária anual, ao apelar à contenção dos partidos para que haja um bom ambiente político.

 Apela aos maiores de 18 anos a actualizarem o registo eleitoral, com vista a capacitarem-se para o voto e "protagonizarem a alternância democrática, em 2022". Manifesta solidariedade com as populações do Sul de Angola, severamente atingidas pelas consequências da seca e apela para que esta calamidade seja um factor de efectiva irmandade e não usada para fins político-partidários. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política