Política

UNITA promete autonomia para Luanda e Cabinda

André Sibi

Jornalista

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, disse, este sábado, em Luanda, no caso de o partido vencer as próximas eleições vai atribuir autonomia administrativa e financeira a Luanda e Cabinda.

22/05/2022  Última atualização 12H45
Galo Negro movimenta militantes no município do Cazenga © Fotografia por: luís damião | edições novembro
Adalberto Costa Júnior, que fez estas promessas, durante a abertura da campanha eleitoral, no município do Cazenga, disse que se a UNITA vencer as eleições, vai alterar a Constituição da República para introduzir duas regiões autónomas, nomeadamente Luanda e Cabinda.

De acordo com o político, a região administrativa autónoma de Cabinda teria um parlamento, um governo e uma autonomia administrativa e financeira, de modo a acabar com o conflito prevalecente na região.

Já a região administrativa metropolitana de Luanda, teria como missão resolver os problemas sociais que a província enfrenta, no domínio da água potável, energia eléctrica, saúde, educação e infra-estruturas.

.Durante o discurso, precisou que o seu partido vai apresentar, nos próximos dias, o programa de Governo Inclusivo e Participativo (GIP), resultante de uma ampla consulta popular.

Entre as promessas eleitorais, consta, igualmente, a intenção de procurar consensos no Parlamento de modo a devolver ao país as eleições legislativas e presidenciais para que os partidos políticos não possam continuar à  sombra do sistema de cabeça de lista. "Precisamos diminuir os poderes do Presidente da República e promover a sua eleição directa".

Apelou aos políticos angolanos a terem consciência que os mandatos são temporários, razão pela qual se devolve aos eleitores o poder de escolher os governantes de tempo em tempo. O presidente da UNITA reiterou a necessidade de realizar as eleições autárquicas, para imprimir uma nova dinâmica no administração local.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política