Economia

Unidade de processamento de peixe é erguida no Soyo

Uma unidade com capacidade de processamento de pescado de 24 toneladas por ano está a ser construída no Soyo, com investimentos da Seatag Pescas, devendo ficar concluída em Maio, anunciou o director do projecto.

17/11/2019  Última atualização 09H08
Adolfo Dumbo | Edições Novembro © Fotografia por: Momento do lançamento da construção da fábrica

Alcatir Costa declarou que a fábrica tem potencial para gerar 900 empregos directos e cinco mil indirectos, bem como de processar, por mês, duas toneladas de pescado, 500 de farinha, 150 de óleo e 250 de peixe seco.

O projecto conta com o concurso de 20 barcos industriais para as capturas, alguns acoplados com arrastões, recursos com um significativo impacto económico e social nas províncias do Zaire, Uíge e Bengo, tendo em edificação duas naves com três linhas de separação de peixe a funcionar com 450 trabalhadores, indicou o director.
Alcatir Costa considerou que a fábrica também tem potencial para ampliar a exportação de pescado e impulsionar o desenvolvimento da indústria pesqueira do país.

Apoio garantido
O governador do Zaire, Pedro Makita, que presenciou ao lançamento da primeira pedra para a construção da unidade fabril do Soyo, garantiu apoio institucional, por aquilo que a fábrica representa na melhoria das condições de vida das populações, sobretudo na criação de postos de trabalho.
“Este projecto vai trazer bem-estar social para a população, sobretudo para os jovens que vão encontrar aqui o primeiro emprego”, afirmou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia