Mundo

UNESCO lamenta condições do ensino no mundo

JA Online

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) celebra esta quarta-feira, 5 de Outubro, o dia Mundial do Professor, como tal, apresentou uma nota onde lamenta as condições do ensino no mundo, sobretudo nas regiões que mais necessitam de professores.

05/10/2022  Última atualização 15H42
© Fotografia por: © Unicef/Giacomo Pirozzi
Segundo os dados providenciados pela UNESCO, pode ler-se que as regiões mais afectadas pela escassez de professores são o Sul asiático e a África subsaariana, que necessitam de mais 24 milhões de professores, o que representa cerca de metade da necessidade de novos profissionais nos países em desenvolvimento. 
A juntar a este problema, no caso da África Subsaariana, juntam-se também as salas de aula mais superlotadas do mundo, os professores mais sobrecarregados e o sistema de ensino mais carenciado, havendo 90% das escolas secundárias a atravessaram graves problemas, sem terem como resolver as lacunas existentes. 
Os mesmos dados denotam que a nível global, os professores treinados estão nas percentagens dos 81% aos 78%. 
Mas na região a sul do Saara, sem contar com algumas excepções, os números atingem os 65% e os 51%.

A UNESCO teme que se o quadro não mudar, haverá uma queda quanto aos que desejam tornar-se professores e isso poderá afectar o objectivo da ONU de garantir a educação de qualidade para todos. 
O mesmo documento sublinha ainda que as entidades pedem que no Dia Mundial dos Professores o papel crítico deles na transformação do potencial dos alunos seja celebrado garantindo que tenham as ferramentas necessárias para assumir a responsabilidade por si mesmos, pelos outros e pelo planeta.
Eles ainda fazem um apelo para que os países garantam que os professores sejam confiáveis ​​e reconhecidos como produtores de conhecimento, profissionais reflexivos e parceiros políticos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo