Política

Umaro Sissoco Embaló: As capacidades económicas da CPLP devem ser potenciadas

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, defendeu que as capacidades económicas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) devem ser potenciadas para um maior desenvolvimento dos seus Estados-membros.

17/07/2021  Última atualização 06H55
Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló © Fotografia por: DR
"O que nós esperamos da CPLP não constitui segredo para ninguém. Desejamos e trabalhamos para que ela seja capaz de potenciar as capacidades económicas de cada um dos nossos países e, assim, promover o desenvolvimento e o progresso de todos”, afirmou Sissoco Embaló.

O Chefe de Estado guineense falava na sessão de abertura da Assembleia Parlamentar da CPLP, que decorreu na última semana, em Bissau, dedicada ao tema "O ambiente de negócios e desenvolvimento sustentável nos países da CPLP pós covid-19”.
"Espero que a Assembleia Parlamentar contribua para definir um enquadramento legislativo adequado à construção de um melhor ambiente de negócios em cada país da CPLP”, disse Umaro Sissoco Embaló.

Segundo o Chefe de Estado, um bom ambiente de negócios é o que "aproxima operadores económicos” e "promove o investimento produtivo estratégico” das economias da CPLP.
A Assembleia Parlamentar da CPLP, cuja presidência será assumida pela Guiné-Bissau, antecedeu a cimeira de chefes de Estado e de Governo que se realiza amanhã, em Luanda.

Angola assume oficialmente a presidência da CPLP durante a cimeira, sucedendo a Cabo Verde, que teve o seu mandato prolongado por mais um ano devido à pandemia de covid-19.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política