Política

Uma parceria estratégica com a Turquia

César Esteves

Jornalista

Os objectivos da visita do Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, ao país, foram alcançados e a relação de cooperação entre os dois Estados está no bom caminho, garantiu, terça-feira (19), em Luanda, o ministro das Relações Exteriores, Téte António, quando fazia o balanço da visita de três dias do estadista turco a Angola.

20/10/2021  Última atualização 09H57
© Fotografia por: Santos Pedro| Edições Novembro
O chefe da diplomacia angolana disse que a cooperação com a Turquia é "bastante" abrangente, tendo realçado que  nenhum sector ficou de fora. "Incluindo aqueles acordos que ainda não foram assinados, como os da Saúde e Obras Públicas", frisou o ministro, para quem, nos próximos dias, estas áreas poderão registar avanços, dada a vontade manifestada pelas partes. Téte António disse estar a caminho um fluxo considerável de negócios entre Angola e Turquia, que, como sublinhou, "já está a ser traduzido em vários domínios".

Sobre este particular, o ministro destacou a ligação aérea entre os dois países, cujo voo inaugural da  companhia turca Turkish Airlines, em Luanda, se deu no dia 13 deste mês.
Téte António ressaltou, ainda, o facto de Angola ser, neste momento, um mercado promissor, tendo, por isso, enfatizado a escolha da Turquia em cooperar com o país.

Disse que a população africana está com um crescimento rápido e, neste particular, An-gola, cuja população, como frisou, é, na sua maioria, jovem, não é excepção. Tal como sublinhou o Presidente da República na segunda-feira, durante o momento de declarações à imprensa, que a partir de Angola é possível chegar-se às sub-regiões em que está inserida, o ministro das Relações Exteriores reforçou afirmando  haver na região Central 250 milhões de consumidores. "Sem falar da África Austral e de toda a potencialidade que temos com o Caminho-de-Ferro de Benguela". O ministro disse ser possível imaginar o volume de negócios que pode ser encontrado ao longo do Caminho-de-Ferro de Benguela.

Téte António disse antever muitos benefícios nessa cooperação entre Angola e a Turquia na vida da população, sobretudo da juventude. "Penso ser uma relação que podemos torná-la sustentável, mas, claro, defendendo, sempre, os interesses de Angola e do seu povo", aclarou.


Acrescentou que a ligação com a Turquia vai além da cooperação tradicional e está-se a olhar para uma  parceria estratégica. Angola e a Turquia assinaram, na segunda-feira, mais sete instrumentos jurídicos de cooperação nos domínios da assistência mútua em matéria aduaneira, agricultura e educação.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política