Cultura

Uma certeza chamada Evandro Almerindo “Sirius”

Analtino Santos

Jornalista

A vitória na noite do dia 14 de Agosto teve um sabor especial para Evandro Almerindo, porque aconteceu dez anos depois de lançar-se na aventura artística e, sobretudo, porque teve pela primeira vez a mãe na plateia.

29/08/2021  Última atualização 10H22
© Fotografia por: Vigas da Purificação | Edições Novembro
Sirius convenceu os jurados com "Jantar a dois”, tendo alcançado a pontuação de 172 valores, numa disputa taco-a-taco com Duo Joson (169) e Ilda Sebastião (168). Contribuíram para elevar a fasquia da qualidade do concurso Selda Chinduva, Caetano Vilinga, Cecília Chivala, Celma Viegas, Ezequiel dos Santos, Irina Bumba, João Narciso, Maria Faustino e Silva Miguel.

Sirius falou, emocionado: "missão cumprida. Agora é estar bem prepaparado para a próxima fase, que será mais dificil. Penso ser crucial continuar a trabalhar nos bares a voz e o violão e em estúdio. Quanto à composição, a primeira inspiração foi ‘Dadão’ de Ésio. E, sendo um filho do Bairro Popular, eu perguntei como poderia trazer uma composição que fosse interessante e trouxesse factos tão reais e humanos. Assim surgiu ‘Jantar a dois’, formatado da tela da TV, ao assistir o filme ‘Quando a luz voltar’”.

 O artista tem no seu currículo a participação na fase final do concurso The Voice Angola, presença no Angola Encanta, no Festival da Canção de Luanda e noutros. 


Calabeto e Dodó Miranda, como padrinhos do projecto, foram os convidados para cantar nesta edição do "Luanda, Gentes e Música”. O homem ligado ao gospel louvou a Deus em "Ukeba” e "Kuzulu”. Calabeto, "showman” e artista com uma das carreiras mais consistentes na actualidade, desfilou com "Ngana Nzambi” e "Nga Mussenga”, além de ter feito um dueto com Alexandra Bento em "Bomba”. A Banda FM, antes da participação dos concorrentes, fez um medley com temas que abordam Luanda e na parte final interpretou o instrumental "2000”, original dos Jovens do Prenda.


O desfile dos concorrentes

Berta Chinduva foi a primeira a subir ao palco, brindando o público com o tema "Angixissa”; de seguida Caetano Vilinga cantou "Ndinga ya ndungana”, num misto entre o Afro e o Smoothjazz e Cecília Chivala arrancou os primeiros aplausos fortes ao cantar "Ovissila Vietu Vituke”, deixando no ar marcas do Chinganji ao som do Tchissossi.

Celma Jandira recorreu a uma composição de Pedro Cabenha, "Kalunga Nguma”, enquanto José Cafuquena e Gelson Figueira, do Duo Joson, em "Ovituwa Vietu”, optaram pela rítmica e letra de Fedy. Este foi o alinhamento dos vencedores, pois de seguida Evandro Almerindo "Sirius” subiu ao palco para definir o resultado final.

Ezequiel dos Santos também evidenciou o seu potencial, ao cantar "Pemba Maluca”, uma criação de Carlos Albano, assim como Ilda Sebastião, que, mais uma vez, mostrou a "boa invasão do Umbundu” em Luanda, ao som de "Okutxita Kuvala”, letra de Arsénio Morais. Ainda houve tempo para João Narciso, Mari Faustino e Silva André interpretarem "Nzola Yami”, "Tudo é como o vento” e "Ujitu Ua Muenhu”, todos com boas prestações e condições para continuarem a almejar o sonho de conquistar um lugar ao sol.

No âmbito do concurso "Luanda, Gentes e Música” foram realizadas actividades nos municípios de Viana (Jardim da Administração), Talatona (Marginal do Benfica), Belas (Pavilhão do Kilamba) e Cazenga (Marco Histórico).  


De Benguela para Luanda

A Banda FM, que fez o suporte instrumental aos concorrentes, apresenta como propostas temas covers angolanos e estrangeiros. Ao longo da sua existência acompanhou artistas nacionais e estrangeiros como Samangwana, Ricardo Lemvo, Waldemar Bastos, Monique Seka, Eduardo Paim, Yuri da Cunha, Kyaku Kyadaff, Derito, Don Kikas, Carlos Burity, Botto Trindade, Walter Ananás, Sabino Henda, Irmãos Almeida, Bonga, Gabriel Tchiema, Suzana Lubrano, Tito Paris, Johnny Ramos e Beto Dias. Criada em 2013 pela Rádio Benguela para dar corpo aos vários eventos da estação emissora, a Banda FM começou por ser a banda suporte do projecto "Benguela Gentes e Músicas”, com o objectivo de descobrir talentos na província. 


"Luanda, Gentes e Música” é um projecto da AF Entretenimentos e tem a produção da Nossa Cena, Arte e Produções. Tem como objectivo resgatar a música ancestral angolana através de novos talentos. É um concurso de descoberta de talentos que tem passado pelos municípios de Luanda. Os seus rostos principais são Adão Filipe e Idika Gregório, dupla que pretende recuperar a mística dos concursos musicais realizados nos primeiros anos de Angola independente. Ambos reconhecem que não tem sido fácil manter o projecto e estão abertos a parcerias e apoios. Os concertos têm transmissão na  TV Zimbo.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura