Reportagem

Um homem de cultura e um tribuno fluente

Agostinho Neto proclamou a Independência Nacional, foi um político humanista, um combatente corajoso, correu muitos riscos desde jovem, pela liberdade de Angola, foi um grande condutor da luta que inteligentemente travou contra o colonialismo, homem de cultura, um tribuno fluente e chefe de família exemplar.

26/09/2022  Última atualização 15H25
© Fotografia por: DR

Preconizou o combate de todas as tendências que pretendiam decidir os angolanos na base dos preconceitos como o tribalismo, o racismo e o regionalismo, todas essas tendências só enfraqueciam o povo na luta libertadora. Nas letras emparceirou com outros escritores seus camaradas que fizeram ecoar o grito "Vamos descobrir Angola”, que mais não era do que a mentalização para os escritores angolanos e africanos erigirem nos seus escritos a angolanidade e, consequentemente, a africanidade.

(Hermínio Escórcio é um nacionalista histórico, várias vezes preso pelo colonialismo, organizou a entrada de Agostinho Neto em Luanda em Fevereiro de 1975, foi director da Sonangol e embaixador)

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Reportagem