Sociedade

Tudo pela segurança dos cidadãos

André da Costa

Jornalista

Inaugurado em Novembro do ano passado o CISP/Benguela tem várias valências para melhorar a segurança dos cidadãos. O Centro supervisiona 90 câmaras de vídeo-vigilância espalhadas pelas ruas de Benguela, Lobito e Catumbela e que auxiliam as forças policiais sempre que estiverem em causa questões relacionadas com a segurança pública.

09/01/2022  Última atualização 07H35
Centro Integrado de Segurança Pública de Benguela © Fotografia por: DR
A tecnologia usada pelo CISP permite imprimir maior celeridade na identificação de cidadãos suspeitos de cometerem crimes, supervisionar infra-estruturas estratégicas, fazer o cadastramento cartográfico e controlar o tráfego rodoviário. O sistema permite, ainda, a integração com distintas bases de dados de serviços e órgãos públicos, com ênfase para a identificação civil e criminal, sistemas de gestão de migração, protecção civil e bombeiros, registo eleitoral, identificação fiscal e gestão de eventos de grande vulto.

No interior do Centro, quatro viaturas azuis escuras, equipadas com técnologia de ponta, estão estacionadas à espera do momento apropriado para ir para a rua. O primeiro andar do edifício onde funciona o Centro Integrado de Segurança Pública de Benguela é moderno e tem várias salas de serviços diversos. A sala de comando e controlo está equipada com tecnologia de ponta, incluindo um sistema de comunicação por micro-ondas. Tem um sistema de gravação de som, armazenamento de dados e imagens captadas, além de computadores top de gama.

A sala de comando e controlo constitui o cartão de visita do CISP, por ser nela onde são destinadas todas as mais de 5.500 chamadas feitas diariamente pelos cidadãos que accionam o número telefónico 111 com pedidos de ajuda em matéria de segurança ou outra.

O director do CISP/Benguela, intendente Daniel Félix, mostrou-se preocupado com o facto de a maior parte das chamadas recebidas "serem de brincadeira”. Ou seja, das 5.500 chamadas recebidas somente 40 apresentam preocupações  verdadeiras. São essas que merecem a intervenção das forças de segurança ou dos serviços intermédios.
 
A dinâmica do serviço ali prestado é assegurada por   um total de 349 efectivos, divididos  por turnos. Há os que recebem as chamadas através de várias linhas telefónicas e outros que dão tratamento às solicitações, encaminhando as chamadas para as áreas correspondentes. Depois da recepção da ocorrência o operador regista os dados importantes e os envia para outra área da triagem. "Daí a informação segue para a respectiva área”, explica o intendente Daniel Félix. 

Mestre em Gestão Policial, o intendente Daniel Félix explica que o  Centro Integrado de Segurança Pública veio para revolucionar todo o sistema de segurança pública, sendo uma grande valia para Benguela, no concernente à manutenção, prevenção e combate à criminalidade.

"O CISP revela-se uma grande valia na actualidade, devido  à multi-sectorização das actividades que presta aos cidadãos,  relacionadas com os serviços que concorrem para a segurança pública, como por exemplo, os serviços de emergências médicas, protecção civil e bombeiros, a própria Polícia, o serviço de migração e estrangeiros, as  Forças Armadas, entre outros, que concorrem para uma melhor segurança pública”.

Daniel Félix acentua que na província de Benguela, os cidadãos que ligam para o 111 têm feito denúncias relacionadas com crimes, acidentes de viação, incêndios, e outras situações. "São vários alertas que temos recebido, desde denúncias de crimes, recuperação de viaturas roubadas ou furtadas, acidentes de viação e situações visualizadas pelas câmaras de vídeo-vigilância”, disse o director do CUISP/Benguela.. Daniel Félix considera que o CISP revolucionou todo o sistema de segurança pública. São vários os casos que só foram resolvidos graças à intermediação do CISP.

Imagens da vida real

São várias imagens que as telas apresentam em simultâneo. Umas mostrando assaltos, outras a dinâmica da cidade. Chamam a atenção da equipa de reportagem do Jornal de Angola imagens gravadas com indivíduos a assaltarem um automobilista, de noite. Outra imagem mostra um grupo de jovens a roubarem bens na via pública, mediante ameaça com faca. Outra imagem chocante está relacionada com o atropelamento mortal de um adolescente de 16 anos, que, ao fazer a travessia da estrada,  devido à atrapalhação, largou a mão da sua mãe e pôs-se a correr, sendo colhido de forma brutal e mortal por um camião.

"Há dias, a um jovem foi furtado o seu telefone na paragem. As imagens permitiram que os agentes da  Polícia e do Serviço de Investigação Criminal chegassem até ao presumível culpado, que acabou detido”, sublinhou Daniel Félix.
O  Centro Integrado de Segurança Pública de Benguela é um órgão da Delegação do Ministério do Interior, vocacionado a gerenciar e dar tratamento às ocorrências de emergência, no âmbito criminal, sinistralidade e calamidades naturais, bem como a  tratar informação de interesse criminal.

Presta auxílio aos órgãos de justiça, usando para tal uma tecnologia de ponta, dentro dos mais exigentes padrões mundiais. O CISP tem como área de serviço principal o gerenciamento do terminal telefónico 111, através do qual a população faz denúncias e solicita auxílio. 

Daniel Félix, o actual director do CISP/Benguela, além de mestre em Gestão Policial pela Universidade do Ministério do Interior de Cuba, possui formação relacionada com plataformas integradas de segurança pública, adquirida na República Popular da China.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade