Política

Tribunal de Luanda adia audição para Outubro do “caso Lussaty”

Mazarino da Cunha

Jornalista

A sessão de audição marcada para ontem, no Tribunal de Comarca de Luanda, foi adiada para 7 de Outubro do “caso Lussaty”, devido à ausência das testemunhas requeridas pelo Ministério Público para depoimentos.

24/09/2022  Última atualização 08H10
© Fotografia por: DR

O adiamento da sessão interrogatória das testemunhas arroladas no "caso Lussaty” foi anunciado pelo juiz da causa, Andrade da Silva, minutos depois de estar na sala de audiência, no Centro de Convenções de Talatona, em Luanda.

Depois de ter ouvido a representante do Ministério Público e dos mandatários dos réus, Andrade da Silva ordenou o fim da sessão interrogatória para a 7 de Outubro.

Para segunda-feira (26), está marcada uma outra sessão para depoimento das testemunhas que já foram notificadas. O Tribunal de Comarca de Luanda até à data já inquiriu 11 testemunhas das 200 arroladas no processo Lussaty.

 As 200 testemunhas deverão fazer depoimentos em tribunal para dar sustentabilidade a determinados factos que ocorreram eventualmente no cometimento dos crimes de que são acusados os 49 réus no caso Lussaty.

 O major Pedro Lussaty e os outros arguidos são acusados da prática de 13 crimes, entre os quais peculato, associação criminosa de forma continuada, recebimento indevido de vantagens, abuso de poder e participação económica em negócio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política