Regiões

Travado contrabando de combustível

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

A Polícia Nacional deteve, no bairro Paz, arredores da cidade de Menongue, na província no Cuando Cubango, dois cidadãos nacionais que transportavam, num camião, 9.090 litros de combustível, armazenado em bidons, que se destinava ao comércio ilícito, nos municípios fronteiriços com a República da Namíbia.

24/05/2022  Última atualização 05H55
Polícia continua a envidar esforços no sentido de combater o comércio ilegal de combustível © Fotografia por: DR

O porta-voz da Polícia Nacional, superintendente-chefe Augusto Tomás, disse, ontem, em Menongue, que do combustível apreendido constam 8.820 litros de gasolina e 270 de gasóleo.

Fez saber que este é o primeiro caso do género registado no Cuando Cubango, acrescentando que os 9.090 litros de combustível foram adquiridos em vários postos de abastecimento em Me-nongue, para serem revendidos no Cuangar, Calai e Dirico, que fazem fronteira com a República da Namíbia. 

Salientou que, na sexta-feira, foram, também, detidos dois cidadãos nacionais, no bairro Chimpompo, arredores da cidade de Menongue, sob suspeita de terem furtado 48 carris do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, que estavam a ser transportados numa carrinha.

Acrescentou que, desde que terminaram as obras do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, as forças policiais têm frustrado várias acções e tentativas de retirada de carris e outros materiais ou peças sobressalentes, ao longo da via-férrea.

Informou que, no mês de Abril deste ano, realizou-se uma reunião na província de Benguela, onde participaram efectivos da Polícia Nacional e representantes dos Caminhos-de-Ferro de Benguela, Luanda e de Moçâmedes, onde foram baixadas orientações que visam garantir melhor segurança da malha ferroviária, tendo em vista o aumento de casos de descarrilamento, que são causados, na sua maioria, devido à retirada de parafusos e travessas.  

"Em função destas orientações, que estamos a cumprir com rigor, foi possível impedir o furto de 48 carris”, disse, apelando à população a denunciar os que vandalizam a via-férrea, para que se garanta a circulação de pessoas e mercadorias ao longo do CFM, com segurança.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões