Economia

Transição da economia informal para a formal mais célere

A transição da economia informal para a formal em Angola vai ganhar um novo impulso através de um acordo de financiamento de três milhões de dólares assinado entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Ministério da Economia e Planeamento.

09/10/2021  Última atualização 13H54
© Fotografia por: DR

 A parceria entre o PNUD e o Ministério da Economia e Planeamento tem como objectivo promover uma transição inclusiva da economia informal para a economia formal e melhorar o acesso aos serviços de apoio para o desenvolvimento de negócios e serviços financeiros digitais (dinheiro móvel),bem como reforçar a capacidade da unidade de gestão técnica do Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI).

De acordo com uma nota do MEP citado pela Lusa, a transição da economia informal para economia formal visa criar melhores condições para os trabalhadores informais, promovendo a sua inclusão na segurança social e a colaboração com os serviços de proximidade nos mercados urbanos.

O documento esclarece ainda que o MEP, PNUD e os seus parceiros de implementação do PREI comprometem-se a realizar intervenções destinadas a garantir um processo inclusivo, com enfoque especial nas mulheres, nos jovens e nas classes sociais mais vulneráveis.

A economia informal tem um peso significativo em no país emprega cerca de 80% da força de trabalho que sofreu uma perda significativa dos seus rendimentos devido à Covid-19.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia