Sociedade

Transferência de resíduos trará vantagens económicas

O presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Resíduos (ANR), Monteiro Lumbu, disse, em Luanda, que a transferência transfronteiriça de resíduos sólidos trará vantagens para o país com a entrada de capitais para aumentar a liquidez na economia.

03/02/2019  Última atualização 10H56
Contreiras Pipa| Edições Novembro © Fotografia por: Aterro dos Mulenvos, em Viana, recebe milhares de toneladas de materiais recicláveis

Monteiro Lumbu prestou essas declarações à imprensa durante o seminário sobre “Os procedimentos administrativos para a transferência de resíduos destinados à reutilização, reciclagem e sua valorização”, em que participaram empresas nacionais de recolha e tratamento de resíduos sólidos.
Destacou que o Executivo teve em atenção a questão dos resíduos e a necessidade de regularizar a situação dos resíduos exportados e importados que hoje são fonte de negócios para algumas operadoras privadas e públicas que actuam neste sector.
“Trata-se de  um movimento transfronteiriço, que já acontece há algum tempo, mas que havia lacuna com a inexistência da lei.  Já houve resíduos que saíram de Angola sem a devida regulamentação. Temos aqui empresas que venderam resíduos, mesmo sem a regulamentação”, disse.
Para o empresário António Costa Vide, da PEC, empresa ligada a projectos e estudos ambientais, a exportação de resíduos deve ser encarada de uma forma estratégica, por ser  uma forma de eliminar os resíduos no país e de valorizar-se os resíduos com a obtenção de divisas.
A exportação foi deliberada recentemente pelo Decreto 265/18, de 15 Novembro, que aprova os procedimentos administrativos para a transferência de resíduos, destinados à valorização e reciclagem.
O especialista explicou que, com a aprovação deste decreto, o país passa a ganhar em vários aspectos, como a acumulação de menos resíduos, e as empresas vocacionadas ao sector ganham uma nova perspectiva de mais receitas que poderão ajudar na criação de outras áreas de actuação.
A Agência Nacional de Resíduos (ANR) tem cadastradas cerca de 120 empresas do sector de gestão, tratamento de resíduos e de águas residuais, tendo já exportado material reciclável para a Índia e a China.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade