Cultura

Tradutora do músico Carlos Lopes

Enquanto fazia esse desabafo, mais uma vez as lágrimas tomaram conta do rosto de Ilda Lopes. A velha ouviu os soluços da filha, pareceu sentir a mesma mágoa e juntou-se à dor da filha. Nesse momento, estão ambas aos choros.

29/08/2021  Última atualização 10H04
© Fotografia por: DR
O jornalista comoveu-se e foi obrigado a fazer uma pausa na conversa. O silêncio tomou conta do lugar. Aliás, apenas os flashes da objectiva do Vigas da Purificação, o nosso repórter de imagem, se faziam sentir.

Para afogar esse ambiente, Carlos Lopes entra em cena. Cantou "Cuito”, um dos principais sucessos da sua carreira musical, interpretada na língua regional umbundu. Nesse momento, a velha, embora aos solavancos, soltou a voz, fez dupla com o genro e mostrou que entendia bem de música.

E Carlos Lopes fez uma revelação para a equipa de jornalistas. "Eu escrevi essa letra em português e a velha Maria traduziu para umbundu. Ficou mais linda e deu no sucesso que deu”, explicou o cantor.
O músico salientou que a sogra não só traduziu "Cuito”, mas também outras três canções. Carlos Lopes precisou de recorrer à Mamã Maria para conseguir a perfeição dessas letras.

"Eu tento homenagear a vida nas minhas canções. E uma dessas divas que canto é, exactamente, essa mulher que me deu uma linda esposa”, disse Carlos Lopes, no momento em que pedia para a sociedade valorizar cada vez mais a pessoa idosa.

No fim da conversa, entre choros, dona Ilda Lopes exortou aos filhos para protegerem e cuidarem mais dos pais quando chegam à terceira idade. "Amemos mais. Acarinhemos essas pessoas, porque foram elas que se dedicaram para sermos os homens e mulheres que somos hoje”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura