Regiões

Toxicodependentes tendem a aumentar

O consumo desregrado de bebidas alcoólicas tende a aumentar, por ser comercializada a um preço acessível, segundo o chefe do departamento de monitorização, formação e relações internacionais do Instituto Nacional de Luta Contra as Drogas (INALUD), Rui Marcelino.

23/06/2019  Última atualização 06H13
DR

O responsável, que falava na abertura da Unidade de Intervenção Local do INALUD a nível do Cuando Cubango, salientou que os maiores consumidores de bebidas alcoólicas e outras drogas são adolescentes e jovens.
Rui Marcelino disse que o INALUD foi criado em 2013 e de acordo com os dados estatísticos as províncias de Benguela, Cuanza-Sul, Lunda-Norte e Namibe são as regiões com menos número de consumidores de bebidas alcoólicas e outras drogas. “A realidade destas províncias não difere uma da outra e apesar da tendência de diminuição do número de casos de consumidores de bebidas alcoólicas e outras drogas a cifra é ainda bastante preocupante”, disse.
Rui Marcelino salientou que não é necessário combater a produção de bebidas alcoólicas, mas sim levar a informação aos consumidores sobre os efeitos nefastos do consumo exagerado. Explicou que o combate às drogas e à toxicodependência não se faz de forma isolada, é necessário o envolvimento de todas as forças vivas e activas da sociedade.
Fez saber que as Unidades de Intervenção Local do INALUD, em todas as províncias do país, têm como objectivo a determinação, criação de políticas e mecanismos de combate às drogas e à toxicodependência.
“Só agora é que instalamos uma representação da Unidade de Intervenção Local do Instituto Nacional de Luta Contra as Drogas na província do Cuando Cubango por questões de calendário, devendo funcionar provisoriamente no Hospital Municipal de Menongue”, disse.

Combate às drogas
O director em exercício do Gabinete Provincial da Saúde, Emílio Paulo Cambinda, disse que o combate ao consumo desregrado de bebidas alcoólicas e outras drogas não é tarefa fácil.
“O Executivo, dentro das suas políticas, tem vindo a traçar um conjunto de medidas que visam desencorajar as más práticas”. Referiu que é considerada droga toda a substância natural ou sintética que uma vez introduzida no organismo modifica as suas funcionalidades e consequentemente o consumidor tende a partir para pensamentos e acções menos boas, hipotecando o seu futuro, da família e do país.
Disse que a abertura da Unidade de Intervenção Local do Instituto Nacional de Luta Contra as Drogas (INALUD) na província do Cuando Cubango vai permitir reduzir o número de consumidores de bebidas alcoólicas e outras drogas a nível da região.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões