Política

Téte António na 8ª Conferência sobre Cooperação China-África

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, participou, na última segunda e ontem, na 8ª Conferência Ministerial sobre a Cooperação China-África (FOCAC), que decorreu em Dakar, Senegal.

01/12/2021  Última atualização 08H20
Téte António chefiou a delegação na conferência em Dakar © Fotografia por: Santos Pedro | Edições Novembro
Chefiou a delegação angolana, composta pelos secretários de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Custódio Vieira Lopes; para a Aviação Civil, Marítima e Portuária, Carlos Borges; e pelo director para Ásia e Oceania do Ministério das Relações Exteriores, Clemente Camenha, e o embaixador de Angola na Etiópia e Representante Permanente junto da União Africana, Francisco da Cruz.
Integraram ainda a comitiva angolana o embaixador de Angola na República Po-pular da China, João dos Santos Neto, assim como altos funcionários dos ministérios das Relações Exteriores e dos Transportes.

Na ocasião, o ministro das Relações Exteriores manteve um encontro bilateral com o seu homólogo da República Popular da China, Wang Yi, com quem abordou assuntos de interesse comum, no âmbito bilateral e multilateral.

O presidente chinês, Xi Jinping, foi um dos principais intervenientes ao evento, ao fazer o discurso principal, por videoconferência, na cerimónia de abertura da FOCAC, onde destacou o novo tipo de relações entre a China e África, o espírito de amizade e cooperação, bem como apresentou as propostas sobre a construção de uma comunidade China-África, com futuro compartilhado na nova era e prometeu doar à África mais um bilhão de doses de vacinas contra Covid-19.
Xi Jinping prometeu, igualmente, trabalhar com os países africanos nas questões do alívio da pobreza e agricultura, bem como anunciou nove novos programas, que passam a vigorar nos próximos anos.

O FOCAC é um fórum que acontece na China ou num país africano em alternância e foi fundado em Outubro de 2000, na primeira Conferência Ministerial em Pequim. Este evento é parte de uma tendência crescente de Cooperação Sul-Sul e oferece uma alternativa aos mecanismos tradicionais de assistência ao desenvolvimento.

Entre os seus objectivos destaca-se o fortalecimento da cooperação económica e as relações comerciais sino-africanas, para estabelecer uma nova ordem internacional que melhor reflectem as necessidades e os interesses da China e da África.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política