Mundo

Terminou a campanha sem registo de incidentes

A campanha eleitoral para as eleições legislativas de amanhã na Guiné-Bissau terminou ontem, com os principais partidos políticos do país a convergirem para a capital guineense, Bissau, onde realizaram os comícios finais, segundo a AFP que acompanhou todo o processo.

09/03/2019  Última atualização 14H33
DR © Fotografia por: Os guineenses votam amanhã nas eleições legislativas

Depois de 20 dias de campanha eleitoral focada sobretudo no interior da Guiné-Bissau, os partidos candidatos às legislativas “queimaram” as últimas horas de apelo ao voto na capital guineense, a maioria no período da amanhã aproveitando o feriado de ontem.
O Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), vencedor das legislativas de 2014, escolheu o Estádio Lino Correia, no centro da cidade, para o comício final, enquanto a segunda maior força política do país, o Partido de Renovação Social (PRS), terminou a campanha no bairro Lala Queima.
O Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), partido criado por um grupo de dissidentes do PAIGC, encerrou a primeira campanha eleitoral no jardim em frente à Câmara Municipal da cidade, perto da sede nacional.
Também a Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), de Nuno Nabian, escolheu o centro da capital para fazer um comício de encerramento, neste caso, junto ao Porto de Pindjiguiti, onde também arrancou com a campanha eleitoral.
A campanha eleitoral decorreu durante 20 dias sem registo de incidentes. Mais de 761 mil eleitores são chamados às urnas amanhã para escolher os novos representantes do Parlamento guineense entre os candidatos apresentados por 21 partidos políticos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo