Desporto

Técnico nega favoritismo dos Albiceleste

O técnico da Argentina, Lionel Scaloni, realçou que não está surpreso com a qualificação da Austrália, adversária dos argentinos nos oitavos-de-final do Campeonato Mundial do Qatar. O treinador da Albiceleste rejeitou também um suposto favoritismo da sua selecção no desafio.

03/12/2022  Última atualização 07H55
© Fotografia por: DR
"Se o adversário é inferior, teremos de ver. Não estou de acordo (com a Argentina ser favorita). É futebol e são 11 contra 11”, disse Scaloni, em entrevista dada ontem.

Após se ter qualificado em primeiro do Grupo C, a selecção bicampeã mundial defronta os australianos, que terminaram em segundo no Grupo D, em partida com início às 20 horas, Estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan.

A Austrália, 37ª selecção do ranking da FIFA, nunca passou dos "oitavos” em Mundiais. Neste Mundial, perdeu por 4-1 para a França, na estreia, mas recuperou e conseguiu duas vitórias seguidas, diante da Tunísia e da Dinamarca, ambas por 1-0. Agora, vai defrontar a terceira melhor classificada no ranking da FIFA.

"Não me surpreende [a presença da Austrália nas oitavas] porque é uma boa selecção. Fez uma boa eliminatória, chegou perto de se qualificar de forma directa, mas conseguiu pela repescagem. É uma boa selecção, com tradição em Mundiais e isso torna-lhe difícil”, acrescentou o treinador argentino.

Na véspera da partida, Scaloni não deu pistas de qual vai ser a equipa a entrar em campo e não pôs de parte mudanças, apesar da boa exibição diante da Polónia. No último jogo da fase de grupos, Ángel Di María teve  um problema muscular e passou a ser dúvida para o duelo diante dos australianos.

"Sempre pensamos em como defrontar o adversário, com os melhores jogadores para a partida. Temos uma ideia de como vamos jogar, inclusive no treino de hoje (ontem) clarificou este assunto”, finalizou Scaloni.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto