Sociedade

Taxistas querem inscrição no Instituto de Segurança Social

Edna Mussalo

Jornalista

Associações de taxistas e o Governo Provincial de Luanda (GPL) vão trabalhar para a profissionalização da actividade, de forma a garantir melhor circulação rodoviária.

18/01/2022  Última atualização 08H40
© Fotografia por: DR
A reunião de segunda-feira (17) entre a governadora provincial, Ana Paula de Carvalho, e representantes de associações de taxistas foi um passo neste sentido. A criação de uma comissão de trabalho para tratar da profissionalização e dignificação dos taxistas é um dos pontos defendidos pelos "azuis e brancos” e "motoqueiros”.
 Durante o encontro, Leonardo Lopes, presidente da Cooperativa dos Taxistas Unidos de Angola, realçou a importância da sua inscrição no Instituto Nacional de Segurança Social, a criação de uma carteira de trabalho e a concessão de créditos bancários para apoio aos taxistas que se encontram desempregados e que exercem a actividade de forma esporádica.
Leonardo Lopes, que foi o principal orador entre os representantes das associações de taxistas presentes, apresentou, ao GPL, algumas recomendações para a regulamentação e melhoria da actividade. A definição de paragens para os táxis e moto-taxistas foi uma das solicitações, durante a reunião de cerca de duas horas. Com as paragens bem definidas, garantiu, haverá melhor organização do fluxo rodoviário em Luanda.
 Ao afastar qualquer responsabilidade dos taxistas nos actos de vandalismo do dia 10 deste mês, Leonardo Lopes considerou satisfatório o encontro com o Governo provincial e garante estarem disponíveis para a busca de consensos para a solução dos problemas dos "azuis e brancos”.
 A governadora de Luanda que atentamente escutou e interagiu com os representantes de associações de taxistas prometeu tudo fazer para atender as necessidades apresentadas, tendentes à legalização da classe e ver criada uma melhor mobilidade rodoviária na província.
Ana Paula de Carvalho concordou que as medidas como a reparação das vias, criação de uma comissão de trabalho integrada por taxistas e marcação de paragens deve ser realizada em parceria com os taxistas.
Relativamente ao pedido de inscrição dos taxistas na Caixa de Segurança Social, disse ser necessário que o trabalho seja feito em colaboração com outros sectores .

A governadora exortou os taxistas ao cumprimento dos seus deveres e do Decreto Presidencial sobre a Situação de Calamidade Pública.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade