Sociedade

Taxa de gravidez precoce atinge números alarmantes

Alexa Sonhi

Jornalista

A taxa de gravidez precoce na adolescência está a atingir número preocupantes no país, com em cada mil meninas, dos 15 aos 19 anos, 163 já terem um filho, por falta de conhecimentos sobre a Saúde Reprodutiva, informou, quarta-feira(23), em Luanda, a representante do Fundo das Nações Unidas para a População em Angola (FNUAP) na IV Conferência Nacional Sobre Saúde Sexual e Reprodutiva para adolescentes e jovens.

24/11/2022  Última atualização 08H30
Ministra da Juventude e Desportos (ao centro) destacou os projectos para melhorar as condições © Fotografia por: Armando Costa | Edições Novembro

Marina Coelho disse, durante a abertura da conferência, realizada na Escola Nacional de Administração (ENAD), que 32 por cento de meninas e rapazes, dos 15 aos 24 anos, não têm conhecimento sobre a prevenção do VIH. "Apenas 25,2 por cento das meninas, dos 15 aos 24 anos, e 11,1 por cento dos rapazes, da mesma faixa etária, conhecem o seu estado serológico”, criticou.

A representante do FNUAP no encontro disse que no dia 15 de Novembro deste ano, a população mundial chegou aos oito milhões de habitantes e 15,5 por cento têm entre 15 e 24 anos. "Por isso, a realização desta conferência nacional é uma boa oportunidade para todos reflectirem sobre o investimento necessário a ser feito na defesa dos direitos e garantia de um futuro mais justo e próspero para os adolescentes e jovens”.

 

 Planeamento familiar

A ministra da Juventude e Desporto (MINJUD) disse, no acto de abertura da conferência, que além do elevado número de casos de gravidez precoce, 64 por cento dos rapazes e 70,5 por cento das raparigas, dos 15 aos 19 anos, não têm informações sobre o planeamento familiar.

Palmira Barbosa esclareceu que estes indicadores preocupam o Executivo. "Para debater sobre questões relacionadas a saúde sexual e reprodutiva, o ministério estabeleceu parcerias com o FNUAP e outros departamentos ministeriais como a Saúde, Educação, Acção Social, Família e Promoção da Mulher”.

A ministra explicou que a saúde sexual e reprodutiva dos jovens está enquadrada na agenda do Executivo, através do Plano de Desenvolvimento Nacional da População, com realce para o Programa de Desenvolvimento Integral da Juventude, cujas acções prioritárias incluem o desenvolvimento de projectos de saúde.

O trabalho do MINJUD, salientou, incide essencialmente na sensibilização dos adolescentes e jovens, visando garantir maior acesso aos serviços básicos de saúde, com especial atenção à saúde sexual e reprodutiva, materno-infantil e a prevenção do VIH/SIDA.

O ministério, continuou, está a trabalhar, com ajuda dos parceiros, para mitigar os casos de casamentos prematuros, gravidez precoce e violência contra a mulher e menores.

A conferência foi uma iniciativa do Ministério da Juventude e Desportos, em parceria com o FNUAP, e contou com a presença de 200 jovens e adolescentes.

Ministério da Saúde cria 
programas específicos para jovens 

O director adjunto do Instituto Nacional de Luta contra SIDA (INLS) disse que o Ministério da Saúde, que representou no encontro, está preocupado com o assunto e por isso tem apostado bastante no Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário e no de Desenvolvimento dos Serviços de Saúde Reprodutiva.

José Carlos Van-Dúnem, um dos participantes da IV Conferência Nacional Sobre Saúde Sexual e Reprodutiva para Adolescentes e Jovens, explicou que, neste serviço, os jovens podem e devem ser atendidos, de forma a terem noções mais amplas sobre determinadas questões de saúde.

O Ministério da Saúde, sublinhou, elaborou recentemente políticas e estratégias para ajudar na maior divulgação de informações sobre a saúde sexual e reprodutiva.  "O ano passado, com a ajuda de vários parceiros, o ministério reforçou estes projectos com abertura de oito serviços para atender adolescentes e jovens, por 177 profissionais de saúde reprodutivas em Luanda, Bengo, Cabinda, Cuanza-Norte, Malanje, Uíge, Huíla, Namibe, Cunene e Cuando-Cubango”, realçou.

Além disso, adiantou, está prevista a abertura de mais 17 postos de serviços ligados ao tema, o próximo ano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade