Cultura

Spotify abre portas à internacionalização

Mário Cohen

Jornalista

Os músicos e compositores angolanos de referência têm, desde terça-feira, as portas abertas para a internacionalização das suas canções, fruto de uma parceira rubricada, em Luanda, entre a operadora de telefonia móvel Unitel e a Spotify, maior plataforma digital de promoção da música.

15/09/2022  Última atualização 06H35
Paul G é dos poucos angolanos que recebe pagamento de fora pelo uso da sua música © Fotografia por: Miqueias Machagongo | Edições Novembro

A cerimónia foi testemunhada por vários músicos e humoristas nacionais, da nova geração e com créditos firmados no mercado, dos quais se destacam C4 Pedro, Big Nelo, Gerilson Insrael, Kotingo, Tigre e Costa Vilola, os dois últimos integrantes do grupo Os Tuneza.

Em declarações ao Jornal de Angola, a cantora Pérola disse que essa parceria é acima de tudo uma oportunidade para os artistas se afirmarem no mercado internacional. "Nós estaremos mais perto de outros fãs que querem ouvir a nossa música, a minha e de outros artistas angolanos”.

A intérprete de "Omboio” disse que o acordo entre as duas instituições é muito importante porque permitirá aos artistas nacionais "chegar a lugares que sempre sonhamos”, acrescentando que de alguma forma estava a ser difícil conquistar outros mercados. "Veio a Spotify   abrir-nos as portas e nós vamos agarrar essa oportunidade, fazendo bem o trabalho de casa com a finalidade de chegarmos mais longe”.

Para Rui Orlando, uma das maiores revelações do music hall nacional da nova geração, o acordo vai favorecer muito os cantores angolanos em quase todos os aspectos dependendo do ponto de vista de cada músico. 

Disse que no seu caso, o objectivo é a expansão das suas músicas, para atingir maior número de assistentes possíveis e as suas composições musicais serem ouvidas em vários países.

O autor de "Defeito” revelou que o acordo entre as duas instituições vem de algum modo abrir uma porta ao mundo, de forma gratuita, para os músicos angolanos, "apesar de muitos de nós termos vídeos no Youtube, mais com a Spotify teremos maior benefício. Nessa ordem de ideias, só temos de louvar a iniciativa”, disse.    

O antigo integrante do SSP, Paulo G, afirma que estar na Spotify é melhor via que um o artista pode encontrar para internacionalizar a sua carreira e suas as canções, acrescentando que é uma luta de longa data dos músicos nacionais "que, hoje, se tornou realidade”.

A Spotify, explica, é uma porta para o mundo, não só para cantores, mas para artistas de outras disciplinas de artes. Paulo G disse que artistas têm um problema muito grande, porque apesar de as pessoas reconhecerem talento artístico, "somos pouco que temos a capacidade de divulgar os nossos trabalhos, mesmo com meios próprios  não há um alavancar dessa cultura chamada sócio mídia”.

Segundo o rapper, o acordo de parceria é a melhor junção que poderia acontecer no país, visando a promoção e a divulgação dos trabalhos dos artistas angolanos.

 "As nossas músicas eram supostamente ouvidas além-fronteiras, mas  ninguém recebia pagamento” lamentou Paul G, que afirmou ser um dos poucos músicos angolanos que recebe o seu pagamento de fora, por ser "assinante na Sociedade Portuguesa de Autor (SPA) e assinante oficial da Itunes, desde 2009”.

A parceria firmada em Luanda é, para Landrick, uma mais vália para os músicos angolanos que poderão ver os seus trabalhos promovidos e divulgados na Spotify.

"Falar da Spotify, estamos a mencionar  uma grande plataforma digital a nível mundial que dá muita visibilidade à carreira dos artistas, em particular a dos músicos. Com a Spotify no país, nós saímos a ganhar, porque teremos a oportunidade de vermos as nossas composições em grande playlist”, afirmou o músico Landrick.

Para a Unitel, a celebração desta parceria tem como objectivo à promoção da maior aplicação de música no mercado internacional, em Angola, para dar aos seus clientes uma oferta única,com  acesso gratuito ao Spotify e permitindo a sua utilização sem gastar saldo de dados ao  o carregar um plano de dados da operadora.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura