Economia

Sodiam anuncia novo leilão de pedras raras

A Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam) espera um encaixe superior a 20 milhões de dólares num leilão de pedras especiais (o quarto realizado no país) oriundas das minas do Lulo e Catoca, Lunda-Sul, com o fim das licitações previsto para 30 do corrente mês de Novembro.

13/11/2021  Última atualização 09H05
Presidente do Conselho de Administração da © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
A informação está inserta numa nota de imprensa enviada, ontem, pela empresa pública encarregada da comercialização da produção diamantífera angolana, em que se anuncia um calendário de vizualizaçao das parcelas em leilão no período que vai de segunda-feira, 15, a 29 de Novembro, na sede da companhia, em Luanda.

A venda é constituída por seis pedras especiais da Sociedade Mineira do Lulo, duas das quais cor-de-rosa, e vários cestos de pedras especiais da Sociedade Mineira do Catoca, de acordo com o anúncio da Sodiam.

As licitações serão feitas exclusivamente online, na plataforma de leilões da companhia,  que, na nota, convida todas as empresas não registadas que pretendam participar a fazê-lo pelo www.sodiamsales.com.

Este é o quarto leilão de diamantes especiais promovido pela Sodiam, o último dos quais concluído em Junho, quando a companhia encaixou 56,6 milhões de dólares no fim de uma base de licitação inicialmente estimada entre 27 e 30 milhões de dólares.

Nesse leilão, em que as vendas incidiam pedras brutas das minas de Uari, Lulo, Catoca e Luele, participaram mais de 50 empresas das principais praças diamantíferas mundiais,com a Sodiam a considerar ter sido o maior realizado em termos de participação e valor arrecadado.

O primeiro leilão de diamantes ocorreu em Fevereiro de 2019, à luz de uma Nova Política de Comercialização de Diamantes, com o segundo a realizar-se em Dezembro do mesmo ano.Devido à pandemia da Covid-19, não foi possível a realização de leilões em 2020, sendo que, para este e o de Junho último, foram tomadas medidas de precaução e biossegurança exigidas pelas autoridades para o controlo e combate à propagação do vírus.

Fundada em 1999, a Sodiam é a empresa estatal responsável pela comercialização e exportação de todos os diamantes produzidos em Angola, onde as operações de extracção ocorrem em 12 minas quimberliticas e aluvionares e compreendem uma vasta gama de qualidades em termos de peso, modelo, pureza e cor.

Em 2020, Angola exportou 7,7 milhões de quilates brutos, avaliados em 1 013  milhões de dólares, correspondendo a um preço médio de 130,9, posicionando Angola como o terceiro maior produtor mundial em termos de valor.

Em Outubro, o presidente do Conselho de Administração da Endiama, Ganga Júnior, previu que a reposição dos preços no mercado internacional e o aumento da produção nacional deixam antever receitas de 1,3 mil milhões de dólares, com a produção de cerca de nove milhões de quilates em 2021.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia