Mundo

Sobe para 40 o número de mortos na explosão num hotel de Havana

As autoridades sanitárias cubanas elevaram esta segunda-feira para 40 o número de mortos na explosão ocorrida na sexta-feira, devido a uma fuga de gás, no hotel Saratoga, em Havana.

10/05/2022  Última atualização 12H25
© Fotografia por: DR
Nas últimas 24 horas, o número aumentou em nove pessoas, uma vez que os socorristas conseguiram aceder à cave dupla do edifício, onde se suspeitava que parte dos trabalhadores estivesse presa.

Entre os falecidos, com idades entre os 10 e os 77 anos, estavam quatro menores e uma mulher grávida, sendo todos cubanos à excepção de uma mulher espanhola, de 29 anos.

O Ministério da Saúde Pública de Cuba (Minsap) adiantou ainda que o número de feridos subiu para 94 pessoas, das quais 18 ainda estão internadas em seis hospitais de Havana, entre estas seis em estado crítico e sete em estado grave.

Um total de 36 pacientes receberam alta nas últimas horas, noticia a agência EFE.

Ainda podem haver pessoas presas nos escombros, visto que uma dezena de pessoas ainda estava a ser procurada esta segunda-feira de manhã, segundo as autoridades locais.

Após mais de 48 horas de trabalho ininterrupto, bombeiros, socorristas e equipas de emergência conseguiram aceder à cave dupla do hotel, onde existiam lojas, um armazém e vários escritórios.

O colapso dos andares do rés-do-chão e do primeiro andar do hotel acima da cave dificultam a tarefa e a maquinaria pesada tem enfrentado muitas complicações durante as operações, devido ao risco de atingir a estrutura instável do edifício.

As autoridades cubanas garantiram que não vão parar o trabalho até que seja certo que não há mais pessoas debaixo do edifício.

O governo cubano tem reiterado em diversas ocasiões, desde a explosão que aconteceu na sexta-feira de manhã, que se tratou de uma fuga de gás e uma comissão está a investigar o incidente.

No momento da explosão, um camião cisterna de gás liquefeito estava estacionado em frente ao hotel e a recarregar um depósito do estabelecimento, havendo a hipótese de que a mangueira possa ter rompido.

Outros 17 edifícios adjacentes foram atingidos pela onda de choque da explosão e nos próximos dias vai ser feita uma avaliação técnica em três quarteirões e no próprio hotel, para analisar se podem ser recuperados ou devem ser demolidos.

O Saratoga foi construído em 1880 e desde 1911 funcionava como hotel.

A sua última restauração aconteceu em 2005, quando o edifício foi amplamente remodelado, adquirindo a categoria de cinco estrelas e classificado entre os mais luxuosos da capital cubana.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo