Economia

Sindicalistas exortam bancos a travar onda de despedimentos

O Sindicato Nacional de Empregados Bancários de Angola (SNEBA) solicitou, sexta-feira, em Luanda, um esforço por parte das administrações do BNA e dos bancos comerciais, com vista à manutenção dos postos de trabalho de funcionários em idade activa, aumento dos níveis de remuneração e formação técnico-profissional, para superarem as adversidades impostas pelo actual contexto económico e social.

30/05/2021  Última atualização 08H51
Secretário-geral do SNEBA na conferência de imprensa © Fotografia por: João Gomes | Edições Novembro
As preocupações foram expressas na declaração do Secretariado Executivo Nacional do SNEBA alusiva ao 25º aniversário do Sindicato, que se assinala amanhã, um documento em que é deplorado um elevado número de despedimentos levados a cabo por instituições bancárias "sob o pretexto da diminuição de receitas e aumento de custos operacionais”.

A declaração, lida pelo secretário do Comité de Disciplina do SNEBA, Sebastião Mendes, enaltece o profissionalismo dos trabalhadores  bancários evidenciado pelo desempenho das funções  em prol da economia nacional, apesar das adversidades derivadas da pandemia da Covid-19 à escala mundial.
O Sindicato reitera a importância das tecnologias de informação e comunicação nos processos produtivos e considera que "o  fenómeno de digitalização não pode nem deve ser motivo para a dispensa de força de trabalho, devendo representar uma oportunidade para proporcionar novos conhecimentos e  adaptação dos quadros à inovação tecnológica no sector financeiro”.

Os sindicalistas lamentam a inexistência de critérios sólidos para progressão profissional, propondo, a implementação de um qualificador, já que  a ausência de tal instrumento "está na base de frequentes denúncias sobre situações de injustiça na gestão de carreiras”.

 O SNEBA aproveitou as comemorações da efeméride para encorajar aos trabalhadores do sector a denunciarem eventuais atropelos das medidas emanadas pelas autoridades sanitárias, tais como a ausência de material de biossegurança no local de trabalho, entre outros elementos essenciais que possam colocar em causa a saúde. Hélder Jeremias

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia