Regiões

SIC desencoraja no Huambo comércio ilícito de minérios

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou, no Huambo, cinco associações criminosas, compostas por 19 indivíduos, envolvidos em crimes de tráfico ilícito de mineral estratégico (mercúrio), durante as micro-operações realizadas de 12 de Julho a 4 de Agosto do ano em curso.

06/08/2022  Última atualização 07H50
Cresce na região o número de pessoas com tendência a explorar ilegalmente recursos naturais © Fotografia por: DR

Segundo o porta-voz do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa do SIC, Abel Kangombe, durante o período em referência, com promessas de venda de mercúrio, os burladores arrecadaram dois milhões e 50 mil kwanzas, tendo sido vítimas quatro cidadãos do município da Caála.

Por outro lado, a Polícia Nacional deteve 121 indivíduos, com idades entre 17 e 57, sob suspeita de envolvimento em crimes de posse ilegal de armas de fogo, roubos e furtos qualificados, bem como assassinato de um cidadão de 81 anos, no município do Bailundo, com golpes de machado.

O subinspector de Investigação Criminal Abel Kangombe explicou que os crimes foram cometidos, essencialmente, nos municípios do Huambo, Londuimbali, Chicala-Cholohanga, Longonjo, Ecunha, Ucuma, Catchiungo, Mungo e Tchindjenje e que, em posse dos detidos, foram apreendidas cabeças de gado bovino, uma viatura de marca Land Cruiser, oito armas de fogo, um piano, uma máquina de serração, mesa misturadora de som, doze motorizadas, 944 tábuas de madeira e dez quilogramas de liamba.

Abel Kangombe deu a conhecer que, em relação ao penúltimo balanço, foram realizados mais 100 trabalhos operativos e buscas dirigidas, que permitiram o desmantelamento de seis grupos de malfeitores, que cometiam vários crimes, com recurso à arma de fogo., tendo sido detidos 155 indivíduos, com idades entre 16 e 63 anos. Dos crimes mais praticados destaque para os de posse e uso ilegal de armas de fogo e de droga, ofensas à integridade física e abandono de recém-nascidos.

Acrescentou que, nos últimos tempos, os roubos de viaturas, assaltos em residências e vandalização de bens públicos têm sido muito frequentes, o que preocupa as Forças de Defesa e Segurança, por causarem pânico e sentimento de insegurança nas comunidades. Garantiu que o nível de criminalidade está a baixar, devido às acções das Forças de Defesa e Segurança, tendo solicitado a colaboração da população na denúncia de actos suspeitos e/ou crimes.

 

 Assassinato na Calima 

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve, no Huambo, uma cidadã sob suspeita de ter morto, com golpes de faca, uma irmã, na comuna da Calima, município do Huambo.

Segundo testemunhas, o crime ocorreu depois da malograda ter repreendido a sobrinha, filha da detida, que, na sequência da discussão, desferiu-lhe vários golpes de faca no pescoço.

Julieta Nahemba, tia, disse que as irmãs não se entendiam e que entre elas havia muitas brigas e acusações de feitiçaria. 

O soba da comuna da Calima, João Pedro, disse que é a segunda vez que a sua área de jurisdição regista casos do género, acrescentando que, na semana passada, uma cidadã, de 54 anos, na tentativa de acudir uma briga entre dois irmãos, foi espancada, até à morte, por um dos filhos.

A autoridade tradicional aconselha os cidadãos no sentido de evitarem fazer justiça por mãos próprias, primando sempre pelo diálogo para dirimir conflitos ou recorrer às autoridades competentes.

O director do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Interior, superintendente-chefe Martinho Satito, disse que têm sido frequentes casos de crimes passionais e de acusações de feitiçaria.

Acrescentou que, na semana passado, a Polícia Nacional deteve, na Calima, 26 indivíduos sob suspeita de envolvimentos em crimes de associação de malfeitores, homicídios e roubos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões