Política

SG da OMA visita organizações de base

Yara Simão

Jornalista

A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Joana Tomás, assegurou, ontem, trabalhar de forma árdua para que as mulheres exerçam, com zelo, o seu papel na sociedade, bem como salvaguardar os 50 por cento de lugares nos órgãos de decisão do partido, garantidos no próximo congresso pelo Presidente João Lourenço.

20/07/2021  Última atualização 05H40
Joana Tomás reforçou o apelo para o diálogo nas famílias © Fotografia por: Alberto Pedro | Edições Novembro
Joana Tomás falava durante a visita que efectuou aos municípios do Cazenga, Viana e Cacuaco, onde constatou o andamento dos trabalhos nas secções de base da organização feminina do MPLA.

Durante a visita, Joana Tomás recebeu informações sobre o andamento do processo de alfabetização, casos de violência doméstica, bem como fuga à paternidade.

"Ouvimos relatos de que os casos de fuga à paternidade e violência doméstica tendem a aumentar. Vamos continuar a sensibilizar as famílias no sentido de haver mais diálogo no seio familiar”, afirmou a secretária-geral da OMA, acompanhada do segundo secretário do Comité Provincial de Luanda do partido, Nelson Funete.

As mulheres das organizações de base da OMA reafirmaram o voto no MPLA, nas eleições previstas para 2022. "O nosso presidente pode ficar descansado porque o voto das mulheres já está garantido. Nós estamos contigo João Lourenço, vamos denunciar os corruptos, porque queremos uma Angola melhor para os nossos filhos", referiram numa mensagem para o presidente do partido.

Em resposta, Joana Tomás disse: "Agradeço a vossa dedicação e entrega ao partido que é de todos nós. Sabemos que podemos contar com todas as mulheres membros, simpatizantes e amigas da OMA".
A secretária-geral da OMA convidou não só as militantes da organização, mas também homens, jovens e crianças a participarem de forma activa nos programas de alfabetização, garantindo a custo zero a aquisição dos materiais didácticos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política