Cultura

Semana de amizade promove intercâmbio cultural na Zâmbia

Manuel Albano

Jornalista

A diversidade cultural e artística do país está a ser evidência, desde ontem, até ao dia 26, deste mês, durante a realização da semana de amizade Angola e Zâmbia, um evento que se realiza nas províncias zambianas de Livingstone, Lusaka e Ndola.

20/09/2022  Última atualização 06H50
Músico Tony Nguxi, porta-voz e mentor do projecto “Imoshi” © Fotografia por: Dr

O mentor do projecto  "Imoshi”, Tony Nguxi, disse, ontem, via WhatsApp,  em declarações ao Jornal de Angola, a partir da região do Rundu, uma cidade da Namíbia, na fronteira com o país, às margens do rio Okavango, explicou que a caravana, na qual coordena é composta por autoridades tradicionais e fazedores de artes.

Durante a estadia e o período de promoção cultural, disse, estão programadas várias actividades  socioculturais que visam fortalecer os laços de amizade entre os dois Estados. O convite da Embaixada de Angola naquele país, numa iniciativa do Governo zambiano, realçou,  vai promover o intercâmbio diplomático, explorando o valor cultural dos povos.

No caso do país, lembrou, teve uma brilhante participação na edição passada, tendo sido condecorado com uma medalha de reconhecimento pela diversidade gastronómica e típica apresentada durante a participação angolana no evento. Tony Nguxi acredita que o Estado angolano, no âmbito das boas relações existentes, tem sabido tirar proveito dessas actividades de promoção cultural.

O evento que está a ser produzido pelo "Imoshi”, adiantou, está a ser representado  por uma delegação que integra autoridades tradicionais e fazedores culturais das províncias do Moxico, Benguela, Luanda e Cuando Cubando.

Na caravana, estão pessoas provenientes do grupo étnico Khoisan, composto por três soberanos, um soba e uma rainha. Pela província do Moxico, disse, levaram alguns dos instrumentos musicais e danças típicas e mais representativos da região como o batuque, a dança tchianda e o mitigue, que narra a história de resistência dos povos em relação à exploração do ouro.

Os eventos

Tony Nguxi disse que os eventos, são realizados de forma sequencial, de maneira a não torná-lo estático num único local. Por isso, adiantou, desde ontem, primeiro dia de actividade foram promovidas várias manifestações culturais e artísticas em Livingstone, seguindo-se pelas cidades de Ndola, em Copperbelt, dia 22, terminando na capital do país, em Lusaka, nos dias 24 e 25.

Referiu que o evento tem um grande significado para os angolanos, por ter uma responsabilidade sobre o convívio e a liberdade dos povos da África Austral, pelas responsabilidades políticas e diplomáticas para garantir a livre circulação regional. O país, realçou, tem também a responsabilidade de integração política, cultural, económica e comercial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura