Desporto

Selecção Nacional começa a projectar disputa do Zonal

A primeira etapa de preparação da Selecção Nacional sénior feminina de basquetebol arranca amanhã, às 7h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, visando a disputa do Zonal, previsto para Benguela ou Malanje, de apuramento para o Campeonato Africano das Nações, Afrobasket'2021, a decorrer de 17 a 26 de Setembro, em Yaoundé, nos Camarões.

05/08/2021  Última atualização 06H35
Walter Costa (de camisola vermelha) foi apresentado terça-feira como novo seleccionador © Fotografia por: Paulo Mulaza| Edições Novembro
De acordo com o presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Moniz Silva, caso não se confirme a realização no Zonal, existe um segundo plano que passa por realizar jogos de controlo com equipas masculinas, face às dificuldades para encontrar adversárias nesta fase. 

"Temos de encontrar equipas com as mesmas características das que vamos defrontar. Os treinadores das formações que teremos como adversárias na competição não aceitam fazer jogos amistosos nesta altura. Há coisas que devem ser programadas com muita antecedência. Por conta da situação da pandemia passou a haver muita cautela”, sublinhou.
 
Segundo o seleccionador nacional, Walter Costa, a realizar acima dos cinco jogos de controlo, sendo que o primeiro objectivo passa por melhorar a sexta posição alcançada em 2019, no Senegal. 

Caetano estreia

A estreia da base Sara Caetano na selecção principal e a ausência da extremo-base Aléxia Dizeco constituem as principais novidades na pré-convocatória das bicampeãs africanas.

Formada no Desportivo Formigas do Cazenga, a jogadora de 18 anos, 1,75 metros, actualmente a militar em França, pelo Asvel Lyon, vem aumentar o leque de opções do técnico Walter Costa para a empreitada internacional.
A atleta passou a ganhar visibilidade no Afrobasket'2019 Sub-16, no Ruanda, após integrar o "cinco ideal” da competição, ao destacar-se como a melhor cestinha com 165 pontos, em cinco partidas. 

A então capitã do combinado angolano obteve médias "impressionantes” de 31,8 pontos, 15 ressaltos, 2,7 assistências, por partida. No mesmo ano foi eleita Jogadora Mais Valiosa (MVP) da 17ª edição do programa Basquetebol Sem Fronteiras, promovido pela NBA, no Senegal.

Sara Caetano e Aléxia Dizeco (a militar nos EUA) integraram a lista restrita de 12 atletas mais promissoras do continente, de acordo com a projecção da FIBA, feita em Setembro do ano passado.

Depois de disputar o Afrobasket do Senegal, em 2019, Dizeco vê-se impossibilitada de representar o país pela terceira vez, por razões contratuais. Em declarações ao Jornal de Angola, a treinadora adjunta da selecção Elisa Pires explicou as razões.

 "A Aléxia mostrou-se disponível em representar a selecção. Acontece que ela se mudou para os Estados Unidos onde vai jogar e concluir a formação académica. Para tal, vai ter de ficar um ano sem poder ausentar-se. Por esta razão não pode ser convocada”, disse.

Outras novidades da convocatória são as chamadas das extremos Cássia António (Interclube B) e Edvânia Pascoal (Interclube), bem como Denise Pascoal (1º de Agosto) Márcia Carvalho e Nazaré Lopes, ambas do Imortal Basket de Portugal.

O grupo é igualmente integrado por Fineza Eusébio, Italee Lucas, Regina Pequeno, Rosa Gala, Rosemira Daniel, Clarice Mpaka, Elizabeth Mateus, Ana Gonçalves, Avelina Peso, Joana António, Eduarda Gabriel, Nadir Manuel, Jéssica Malage, Cristina Matiquite, Angelina Golone e Whitney Miguel.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto