Desporto

Segundo triunfo consecutivo para Angola nas Olimpíadas de Xadrez

JA Online

A Selecção Nacional Masculina registou o segundo triunfo consecutivo nas Olimpíadas de Xadrez, hoje, frente a Omã, em Chennai, na Índia.

05/08/2022  Última atualização 20H40
© Fotografia por: Twitter TN DIPR
Depois da vitória com a Ilha Jersey e de um dia de pausa, no regresso aos tabuleiros, na mesa 1, o Mestre Fide angolano, Sérgio Miguel foi a jogo contra o Mestre Fide, Amer Al Maashani. 

Numa partida que se queria dinâmica, tendo aberto com peão para e4, o Mestre Fide de Omã cometeu um erro gravíssimo no 11.º lance, ao trocar o bispo de casas brancas em e6 por um cavalo em b3, concedendo a abertura da torre em a1.

Sérgio Miguel aproveitou para penalizar o adversário, atacando sem dó nem piedade, e terminando o embate ao cabo de 53 jogadas. 

Na mesa 2, Vanderson Dias com as peças pretas, teve pela frente outro Mestre Fide, Al Amri Salim Mohamed, optando pela Defesa Caro-Kann, respondendo peão para e4 das brancas com peão para c6, seguido de cavalo f3 e peão para d5. 

A opção pela defesa sólida face ao jogo dinâmico por parte do adversário de Omã, garantiu a Vanderson o controlo forçando o oponente a comprometer-se com lances inferiores que não passaram alheios ao cálculo que trouxe o segundo ponto ao combinado nacional.

Na mesa 3, o Mestre Fide angolano, Domingos Júnior jogou com as peças brancas num duelo digno de ser estudado, pois vigorou o pragmatismo e a eficiência, tendo sido possível observar-se que as peças foram conduzidas para onde eram necessárias, finalizando com um belo xeque-mate no meio do tabuleiro ao cabo de 34 jogadas, tendo utilizado apenas 7 minutos do seu tempo. 

Na mesa 4, o candidato a mestre, Amaro Lutuima, teve pela frente Mana Al Kathiri, num encontro marcado pela intensidade. O jogo onde o exército de peças pretas se mobilizou para expor o rei branco aos ataques de difícil defesa, mas fruto de algumas imprecisões, fez com que o adversário tomasse a dianteira no 46.º lance devido a um mau posicionamento da torre e prosseguiu ao fazer a captura de um peão de Amaro, deixando a torre sem protecção.

Porém, felizmente para o jogador angolano, o oponente de Omã acabou por cometer um erro que garantiu o  4-0 para o combinado nacional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto