Regiões

Sede de Pango Aluquém com mais infra-estruturas

Gong Tao |*

O município do Pango Aluquém, na província do Bengo, conta, desde ontem, com mais residências para médicos e enfermeiros, um mercado e lavandaria comunitária.

03/09/2019  Última atualização 13H29
João Gomes | Edições Novembro © Fotografia por: Vista parcial da vila de Pango Aluquém onde decorrem vários projectos de impacto social

Os equipamentos sociais foram inaugurados pelo administrador municipal, José Falo, no âmbito das festividades do município.
José Falo disse à imprensa que as obras do mercado municipal, com 224 lugares, custaram 22.641,276.00 kwanzas e das residências dos médicos e enfermeiros ficaram orçadas em 23.000,000.00 kwanzas.
José Falo, que não revelou o custo da reabilitação da lavandaria comunitária, disse que as obras estão inseridas no programa de combate à pobreza, que visam melhorar as condições sociais da população.
O administrador disse que o município tem vários projectos em carteira, no sentido de melhorar a qualidade de vida dos munícipes, como a reabilitação e construção de mais sistemas de abastecimento de água, escolas e hospital municipal, com fundos do Programa de Intervenção nos Municípios (PIIM).
José Falo explicou que se prevê a construção e reabilitação da residência dos professores, do centro médico, da Administração Comunal do Cazua Gongo e de um posto policial.
Para a munícipe Verónica Sungo, “o mercado é uma mais-valia, porque vai permitir diminuir as deslocações para Caxito e Luanda”.
Segundo a munícipe, “agora o que falta é trazer um comerciante de peixe congelado, porque a alimentação na localidade é feita com base em carne de caça”.
Domingas Pedro, outra munícipe, diz que a lavandaria que foi implementada na Banza (Pango Velho), vai fazer com que a população deixe de lavar roupa nos rios.
Vanda Celeste Joaquim, que se mostrou satisfeita com a inauguração dos novos equipamentos sociais, defende a construção de mais escolas, bem como a reparação das vias secundárias e terciárias, para melhorar a circulação de pessoas e bens e o escoamento dos produtos do campo.
O município de Pango Aluquém foi criado a 1 de Setembro de 1971 e tem uma população estimada em 6.571 habitantes, que se dedica, maioritariamente, à agricultura, caça, pesca e comércio.

Agricultores pedem mais obras

Os pequenos agricultores do município do Dande, província do Bengo, filiados na União das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias (UNACA), pedem a reabilitação das vias secundárias e terciárias, para o escoamento dos produtos do campo para os mercados.
Este desejo foi manifestado em Caxito, durante a Terceira Assembleia de Balanço e Renovação de Mandato da UNACA, na qual Luís Camões foi reeleito presidente do órgão agrícola do município do Dande.
Luís Camões disse à imprensa que por causa do mau estado das vias este ano a perspectiva da UNACA, a nível municipal, é de colher cerca de 35 toneladas de produtos diversos, uma cifra inferior à do ano passado, 75 toneladas.
Na óptica de Luís Camões, para elevar os níveis de produção deve-se potenciar as associações e cooperativas agrícolas com meios de transporte, tractores e outros utensílios de trabalho.
Luís Camões disse que os agricultores deparam-se com muitas dificuldades , desde a falta de apoio institucional à escassez de material de trabalho. “A UNACA tem trabalhado com as associações e cooperativas para ajudar a organizar estas instituições e fazer a ligação com o Governo, para que os apoios possam chegar aos agricultores”, disse.

Apoio garantido

O administrador-adjunto do município do Dande, Domingos João, garantiu “apoio total da administração” aos camponeses. “A agricultura tem contribuído, em grande medida, para a diversificação da economia do município, por isso temos de apoiá-la. Temos registado o crescimento de associações, cooperativas e empresas agrícolas familiares, isso pressupõe o aumento da produção”, disse.
Domingos João mostrou-se satisfeito com os níveis de produção, reconhecendo que os agricultores têm feito grandes esforços ante as dificuldades com que se deparam.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões