Regiões

Sectores da Educação e da Saúde contam com mais infra-estruturas

Armando Sapalo | Dundo

Jornalista

Os sectores da Educação e da Saúde no município do Cambulo, província da Lunda-Norte, estão a ser reforçados com infra-estruturas, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

16/05/2022  Última atualização 10H05
Uma escola com 12 salas de aula está a ser construida na localidade de Cassanguidi © Fotografia por: Armando Sapalo | Edições Novembro

A informação foi prestada pela administradora municipal, Domingas Martins, à margem de uma visita do governador Ernesto Muangala àquela circunscrição.

Acrescentou que, entre os projectos em curso, contam a construção de três escolas e igual número de postos de saúde. 

Segundo Domingas Martins, das obras do PIIM no Cambulo destaque, também, para a construção de três residências para quadros, furos de água potável e um complexo administrativo autárquico.  

Particularmente , no sector da Educação, o município foi contemplado com duas  escolas de doze salas de aula e uma de sete salas de aula, explicou. 

Domingas Martins esclareceu que, das três escolas, duas já foram inauguradas, sendo uma de 12 salas de aula, na vila do Nzagi, e outra de sete na comuna do Canzar.   

A terceira escola,  também com 12 salas de aula, que está a ser erguida na localidade  do Cassanguidi, é concluída em breve, segundo a administradora.  

Deu a conhecer que a conclusão das obras da Escola do Cassanguidi, que nesse momento situam-se na ordem dos 59 por cento de execução física, tendo sido pagos 64 por cento do orçamento, está prevista para Julho do corrente ano. 

A administradora municipal do Cambulo garantiu que, com a entrada em funcionamento da escola do Cassanguidi fica minimizado o problema da falta de infra-estruturas de ensino naquela localidade, que conta com cerca de 14 mil habitantes. 

Quanto às unidades sanitárias, a administradora municipal explicou que, dos três postos de saúde, dois estão a ser erguidos na comuna do Luia e um na de Canzar.   


Famílias no Lôvua à espera do Kwenda


Depois do Cuango e Cambulo, 2.973 famílias do município do Lóvua, na província da   Lunda-Norte, começam, a partir do mês de Julho, a beneficiar do Projecto de Transferências Sociais Monetárias (Kwenda), anunciou, sexta-feira, o chefe de Departamento dos Serviços locais do Fundo da Acção Social (FAS), João do Nascimento.

O município, que completou, recentemente, o sétimo aniversário, desde a sua elevação, a 6 de Maio de 2015, é o terceiro na Lunda-Norte a beneficiar do referido projecto. 

Durante a sua intervenção, que coincidiu com o início da formação de trinta Agentes de Desenvolvimento Comunitário (ADECOS), o responsável do FAS na Lunda-Norte disse que este número pode aumentar, tendo em conta a mobilidade de pessoas de um lado para outro.

Durante a acção formativa vão ser abordados temas ligados às quatro componentes do Kwenda, nomeadamente Transferências Sociais Monetárias, Inclusão Produtiva das Famílias Vulneráveis, Municipalização da Acção Social e Reforço do Cadastro Social Único.

No Lôvua, o cadastramento das famílias vulneráveis começa depois da formação dos agentes comunitários, incluindo o de "validação comunitária”, que consiste na reconfirmação dos agregados que, na fase subsequente, beneficiam do processo de transferências monetárias.

A validação comunitária é o momento em que as famílias cadastradas, porta-a-porta em cada aldeia e bairro, confirmam os nomes entre os seleccionados ou não, para as transferências monetárias, por via das listas afixadas pelo FAS, explicou João do  Nascimento.  

O  chefe de Departamento Provincial do FAS informou que o processo de cadastramento e validação comunitária visa, essencialmente, dar capacidade financeira e produtiva às famílias vulneráveis.  

Sublinhou que o Kwenda não se circunscreve apenas na atribuição de dinheiro, mas também da acção de inclusão produtiva e de cadastramento das comunidades.
Esclareceu que o cadastramento vai continuar. 


Victorino Matias | Lóvua

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões